Patudos já podem ir às compras com os donos no Alegro de Alfragide

A partir do próximo sábado, dia 13 de Maio, os cães já não têm de ficar à porta do centro comercial Alegro Alfragide

Centro Comercial Alegro Alfragide passa a permitir a entrada de cães
Foto
Centro Comercial Alegro Alfragide passa a permitir a entrada de cães Miguel Manso

Um ou dois cães podem passar a ser a companhia de cada cliente do Alegro Alfragide a partir do próximo sábado. O centro comercial vai permitir a entrada destes animais no centro comercial com excepção, segundo o regulamento da iniciativa, “dos perigosos ou considerados como raças potencialmente perigosas, nomeadamente o Cão de Fila Brasileiro, Dogue Argentino, Pit Bull Terrier, Rottweiller, Staffordshire Terrier Americano, Staffordshire Bull Terrier e Tosa Inu”. Os animais que se encontrem visivelmente debilitados, doentes ou que estejam com o cio também estão impedidos de entrar.

Para que o patudo tenha acesso ao centro é necessário que o dono faça o registo no balcão de informações, de forma a obter o “Passaporte Alegro”. É imprescindível apresentar o boletim de vacinação em dia do cão, o registo do microchip, a licença municipal, o seguro de responsabilidade civil do animal e um documento de identificação do responsável.  

A circulação dos cães será autorizada nos corredores do Alegro Alfragide, mas será proibida no hipermercado, zonas de restauração, lojas (com excepção das que assinalem “Bem-vindo Cãopanheiro”), fraldários e casa de banho infantil. A trela não extensível é obrigatória ou, como alternativa, o transporte pode ser feito em carrinhos ou bolsas próprias para o animal.

O centro comercial tem o direito de proceder à expulsão dos cães que perturbem ou ameacem a segurança e bem-estar dos clientes, tanto por questões comportamentais como por questões de ruído e higiene, adianta o regulamento

No fim-de-semana da inauguração, nos dias 13 e 14 de Maio, irá decorrer, no centro comercial, um Mercadinho Animal entre as 10h e as 21h, onde irão haver actividades dedicadas aos cães como tosquias, produtos personalizados, fotografias, caricaturas, entre outras. 

Embora rara, esta iniciativa não é a primeira no país. Por exemplo, o Amoreiras Shopping Center, em Lisboa, já autorizou a entrada de animais no centro comercial, embora agora já não o permita.  

Texto editado por Ana Fernandes