União Europeia

Surfista esteve 32 horas à deriva no Mar da Irlanda

Um surfista escocês de 22 anos foi resgatado com vida depois de ter passado mais de 30 horas no mar, a cerca de 24 quilómetros da costa. Matthew Bryce, natural de Glasgow, foi encontrado por membros da guarda-costeira de Belfast, depois de ter desaparecido durante a manhã de domingo.

O surfista foi encontrado já às 19h30 desta segunda-feira, entre a Escócia e a Ilha Rathlin, na Irlanda do Norte.



De acordo com Dawn Petrie, membro da guarda-costeira que coordenou a operação de busca e salvamento, Bryce foi encontrado com hipotermia mas estava ainda consciente e agarrado à prancha de surf.

O jovem foi então resgatado e transportado de helicóptero para um hospital nas proximidades, onde ainda se encontra a receber tratamento.

Nas imagens recolhidas durante o processo é possível ver a prancha do surfista, que terá sido um apoio fundamental à sobrevivência do jovem.

Uma porta-voz do hospital Ulster descreveu a sua condição clínica como “estável”. De acordo com a equipa da guarda-costeira, para a sobrevivência do surfista foi “crucial” que estivesse equipado com a roupa certa. O fato de mergulho de neoprene que tinha vestido foi essencial para que conseguisse sobreviver às baixas temperaturas durante um período tão longo.

Matthew Bryce tinha sido visto pela última vez pelas 9h de domingo, junto a Campbeltown, e acreditava-se que se dirigia a uma das praias da costa, descreve o jornal britânico Guardian.

“Sinto-me tão grato por estar agora a receber tratamento no hospital. Não posso agradecer o suficiente a quem me resgatou e tratou de mim. São todos heróis”, disse o surfista.