Microsoft revela primeiro portátil Surface como parte da nova aposta na educação

A Microsoft quer formar a geração do futuro: a nova gama de produtos focados na educação inclui um novo sistema operativo, programas que ensinam código a crianças e criam aulas em 3D, e um portátil ultraleve para estudantes universitários.

Fotogaleria
O Surface Laptop tem até 14,5 horas de autonomia Microsoft
Fotogaleria
A missão da Microsoft também passa por criar ferramentas para ensinar código a crianças e criar aulas em realidade virtual Microsoft

A Microsoft apresentou o seu primeiro portátil oficial que não se divide em dois, esta terça-feira num evento focado na educação.

Depois de anos a apostar em aparelhos híbridos (metade computador, metade tablet), o novo Surface Laptop vem sem ecrã-removível e funciona com o novo sistema operativo, o Windows 10 S. Ambas as novidades destinam-se a simplificar a vida dos estudantes de todo o mundo, desde o ensino básico à universidade.

“O nosso sucesso é medido pelo sucesso dos outros”, frisou o director-executivo, Sayta Nadella, na apresentação em directo de Nova Iorque. “Não vivemos na ilusão de que a tecnologia basta para mudar o mundo”.

A primeira parte da missão foi criar o novo sistema operativo, o Windows 10 S. Trata-se de um sistema minimalista, que apenas funciona com aplicações descarregadas da loja da Windows e demora cerca de dez segundos a começar, segundo a equipa da Microsoft. O objectivo é que se torne uma presença comum nas escolas de todo o mundo, devido à rapidez de carregamento que evita que os estudantes se distraiam no começo das aulas.

Citando um relatório de 2016 do Fórum Económico Mundial (WEF), Nadella relembrou que “cerca de 65% dos estudantes que entram hoje para as escolas vão ter empregos que ainda não existem”, sendo importante formar os alunos para as ciências e matemáticas através de um ambiente educacional onde a tecnologia é parte do dia-a-dia.

O sistema operativo pretende ajudar os estudantes a ter sucesso nesse mundo. Vem pré-instalado no novo Surface Laptop, que, com apenas 1,2 quilogramas e 13,5 polegadas, promete 14,5 horas de autonomia devido à utilização de processadores Intel Core i5 e i7. Segundo a Microsoft, as características deste aparelho leve e fino permitirá que os alunos o levem para qualquer lado para começar logo a trabalhar sem precisarem de estar constantemente à procura de tomadas eléctricas. O preço vai começar nos 999 dólares (cerca de 915 euros).

Porém, com ambições de entrar nas salas de aula de todo o mundo, o novo sistema operativo também vai estar disponível em aparelhos muito mais económicos, com preços a começar nos 189 dólares (cerca de 180 euros). A Acer, Asus, Dell, Samsung e Toshiba são algumas das marcas que já confirmaram que terão aparelhos com o novo sistema. Parte da estratégia parece ser competir com o baixo preço dos Chromebooks – aparelhos criados para funcionar com o sistema operativo do Google Chrome OS – cujos valores rondam os 199 dólares.

Porém, o Windows 10 S poderá ser descarregado para qualquer máquina que cumpra os requisitos para o tradicional Windows 10. O novo sistema terá ainda uma subscrição de um ano do jogo Minecraft (que a Microsoft comprou em 2014), as ferramentas Office 365, e aplicação para o Paint 3D.

A ideia é permitir que mais alunos tenham acesso a ferramentas que lhes estimulem a criatividade, explica Nadella: “O talento está em todo o lado, mas a oportunidade não.”

Por exemplo, a nova extensão da Microsoft para o Minecraft – o Code Builder – ensina código a crianças e leva os alunos a utilizar fórmulas aritméticas para criar desde templos da Grécia Antiga a ambientes no planeta Marte. Por sua vez, o Paint 3D permite a criação modelos em 3D para “visitas de estudo virtuais” via óculos de realidade virtual.

Com a nova gama, a Microsoft quer levar os seus produtos à geração que cresceu com a tecnologia como língua-materna. O novo Surface Laptop vai estar disponível para pré-encomenda em Portugal a partir desta terça-feira, embora o lançamento apenas esteja previsto para dia 15 de Junho.