Muntari abandona campo após cânticos racistas

Médio do Pescara deixou equipa, que confirmou a descida de divião, apenas com dez jogadores em campo.

Muntari, aqui numa foto de 2014, quando estava ao serviço da selecção nacional do seu país
Foto
Muntari, aqui numa foto de 2014, quando estava ao serviço da selecção nacional do seu país Reuters/WOLFGANG RATTAY

O médio ganês Sulley Muntari, que joga no Pescara de Itália, abandonou o campo antes do final da partida contra o Cagliari, da 34.ª jornada da liga italiana de futebol, em protesto por cânticos de teor racista entoados nas bancadas.

Após solicitar, sem sucesso, à equipa de arbitragem a interrupção da partida aos 90 minutos, Muntari tomou a iniciativa de abandonar o relvado, deixando o Pescara com menos um jogador.

"Muntari ouviu insultos racistas e solicitou que alguém interviesse. Penso que ele teve razão e fez bem em abandonar o terreno de jogo", declarou Zdenek Zeman, treinador do Pescara no final da partida.

Em 2010, a partida entre o Cagliari e o Inter Milão foi também interrompida durante alguns minutos no estádio Sant´Elia, após cânticos racistas dirigidos ao camaronês Samuel Et’o.

O Pescara perdeu a partida deste domingo, por 1-0, vendo-se assim matematicamente relegado à segunda divisão do campeonato italiano.