Câmara de Elvas contraria denúncias sobre maus-tratos no canil municipal

Posição surge na sequência da reunião que o presidente da Câmara de Elvas, Nuno Mocinha manteve com as associações de defesa dos animais

Foto
Ricardo Silva/Arquivo

Nuno Mocinha, presidente da Câmara de Elvas, reuniu-se nesta sexta-feira com representantes das associações de defesa dos animais do concelho, na sequência das notícias que associam o canil do municipal, a alegados maus-tratos causados a cães.  

Uma das conclusões da reunião garante que “as denúncias públicas, inicialmente [divulgadas] nas redes sociais, não correspondem à realidade“. Porém, ficou acordado entre a autarquia e as duas associações a necessidade de serem criadas normas para o exercício do voluntariado de apoio aos animais concentrados no canil. Mas até que seja aprovado o regulmento, o apoio às actividades diárias nas instalações de acolhimento dos animais vai ser assegurado pelas duas associações.

Estão ainda previstas acções de sensibilização para a adopção de animais e o conhecimento dos regulamentos que vierem a ser aprovados. 

Com a colaboração da Escola Superior Agrária de Elvas, a autarquia e as duas associações vão avançar com uma campanha de esterilização de animais, com vista ao controlo de natalidade nas colónias de gatos do concelho.

Nuno Mocinha anunciou ainda que a Câmara de Elvas abriu "um inquérito para apurar as ocorrências” na Abegoaria Municipal e, em particular no canil, “comprometendo-se a actuar em conformidade, após a conclusão do mesmo”.