DR
Foto
DR

Viajar com a casa às costas

Quem nunca sonhou em viver numa casa móvel, compacta e que subsiste em qualquer tipo de ambiente? A empresa ucraniana PassivDom criou o produto ideal

É uma casa, mas não é uma casa convencional. Chama-se ModulOne, é completamente auto-suficiente e livre de combustíveis, canalizações e electricidade. Estejamos na praia ou no Ártico, a versatilidade das casas da PassivDom permitem a sua adaptação a qualquer circunstância.

A configuração desta casa representa a mais pormenorizada tecnologia. Por esse motivo, também o interior da ModulOne está equipado: mobília, objectos de decoração e os equipamentos necessários para o seu controlo.

De forma generalizada, a ModulOne inclui uma cozinha, uma casa-de-banho, um sistema de aquecimento e refrigeração, bem como um sistema de ventilação inteligente com controlo do nível de oxigénio. Todos estes serviços podem ser gerenciados através de um simples smartphone.

PÚBLICO -
Foto

De certa forma, a ModulOne trabalha por nós e para nós, já que a sua avançada tecnologia produz electricidade suficiente para todos os compartimentos, através da utilização de panéis solares, baterias e inversores. Também um sistema de purificação da água e de geração fazem parte deste modelo autónomo, bem como um sistema de vídeo vigilância para garantir que a casa está sempre em segurança.

PÚBLICO -
Foto

Completamente sustentável e com uma garantia de 40 anos, esta casa foi construída através de fibra de carbono impressa, fibra de vidro, poliuretano e resinas – facilmente recicláveis e extremamente resistentes. Uma vez que a sua estrutura não possui fundações e a sua montagem é bastante simples, estas casas 3D são móveis e adaptam-se a qualquer lugar. Como é referido no site da PassivDom, a ModulOne “permite-lhe viver nas montanhas, na floresta ou à beira-mar nas mais confortáveis condições, como se estivesse num hotel 5 estrelas”.

A ModulOne é totalmente autónoma e tem uma dimensão de cerca de 36 metros quadrados e, brevemente, alguns modelos estarão disponíveis para quem quiser experimentar. Qualquer um de nós poderá avaliar esta casa, basta inscrever-se no site da PassivDom (aqui). Viajar com a casa às costas é, agora, realmente possível.