Três ciclistas ligam Vaticano a Fátima em 21 dias

É sobre duas rodas que três ciclistas vão ligar o Vaticano a Fátima, numa peregrinação que durará 21 dias. A chegada está prevista para 11 de Maio, véspera da chegada do Papa a Portugal, para o centenário das aparições.

Uma das estátuas da Praça de São Pedro, no Vaticano, de onde vai partir esta expedição em duas rodas
Foto
Uma das estátuas da Praça de São Pedro, no Vaticano, de onde vai partir esta expedição em duas rodas Reuters/TONY GENTILE

Para o bombeiro-ciclista de Leiria, Carlos Vieira, esta viagem já não é novidade. Carlos Vieira já conta com vários quilómetros, tendo já realizado esta viagem duas vezes, sendo a terceira a mais especial. Nesta peregrinação de celebração pelo Centenário das Aparições de Fátima, juntam-se a Carlos Vieira, Miguel Vilar, um antigo piloto de automóveis e António Figueiredo, um médico ortopedista de Coimbra.

Iniciaram esta sexta-feira, pelas 10h (11h locais) a aventura que tem como mote "Pedalar pela Paz" que irá durar 21 dias, ao longo de 3.000 quilómetros. Na primeira de 21 etapas que compõem esta peregrinação, os três ciclistas vão percorrer 116 quilómetros, rumo a Montalto di Castro, uma localidade da região de Lácio, em Itália.

Após esta etapa, segue-se um longo e duro caminho até à fronteira com França, cerca de três etapas, com a árdua passagem pela cordilheira dos Pirenéus e inúmeras localidades espanholas. Os ciclistas levam consigo o lema da visita do Papa Francisco ao Santuário de Fátima: “Com Maria peregrino na Esperança e na Paz”.

Ao longo desta jornada, o grupo de três ciclistas irá percorrer cerca de 140 quilómetros por dia, passando por comunidades portuguesas, com duas paragens previstas em Santuários – no Santuário de Lourdes, em França, e no Santuário da Nossa Senhora do Pilar, em Saragoça.

Após o início desta peregrinação, o “veterano” desta aventura, Carlos Vieira, regressa à cidade do Vaticano na próxima quarta-feira, dia 26 de Abril, onde será recebido pelo Sumo Pontífice.

PÚBLICO -
Foto
Os três portugueses vão pedalar cerca de 3000 quilómetros DR

Carlos Vieira leva consigo uma oferta da Liberty Seguros, a seguradora que apoia esta peregrinação. A oferenda para o Papa Francisco é uma garrafa de vinho do Porto do ano em que nasceu, em 1936, acompanhada por uma mensagem do CEO da seguradora, José António de Sousa.

Depois de se reunir com o Papa Francisco, Carlos Viera junta-se novamente a Miguel Vilar e António Figueiredo, de forma a completar a peregrinação.

Após enfrentar vários desafios ao longo da sua vida, depois de um grave acidente que há 20 anos o deixou em coma e com um diagnóstico inicial de total dependência de terceiros, Miguel Vilar, encarou as adversidades sem se deixar vencer, recuperando a mobilidade e acabando por se dedicar ao ciclismo.

E como “querer é poder”, Miguel Vilar percorreu em 2011 os Estados Unidos (de costa a costa) e pedalou de Copenhaga à Costa Norte da Lapónia, em 2012. Agora com 60 anos foi quem planeou todos os passos desta peregrinação.

Para o mais novo dos ciclistas do grupo, António Figueiredo de 56 anos, esta viagem é uma estreia. Ao longo desta viagem os três ciclistas pretendem passar uma mensagem de superação pessoal.

Pode acompanhar todas as etapas desta peregrinação através da rede social Facebook “Pedalar pela Paz”