Rui Vitória e o derby: "Vamos ver se Jonas recupera"

Treinador do Benfica garante que a equipa está cada vez mais unida e que jogará em Alvalade para vencer.

LUSA/OCTAVIO PASSOS
Foto
LUSA/OCTAVIO PASSOS

O treinador do Benfica não quer que restem dúvidas quanto à ambição da equipa no derby de sábado, em Alvalade. O facto de o FC Porto ter deixado dois pontos em Braga na última jornada não influenciará em nada a abordagem do campeão nacional no terreno do Sporting: "A nossa perspectiva é jogar em qualquer campo com o propósito de ganhar. É assim que vamos a Alvalade, respeitando uma equipa com qualidade e bem organizada. Temos cinco finais e esta é a próxima, frente a um adversário valoroso".

Na lógica de ter os melhores jogadores para os desafios mais exigentes, o assunto Jonas torna-se incontornável, especialmente depois da lesão sofrida no encontro com o Marítimo. Estará apto para o encontro da 30.ª jornada? "O Jonas vai estar convocado, vamos ver até à hora do jogo o que irá dar. Esta não uma semana normal em termos de trabalho para ele. Vamos ver se recupera. Se jogar, teremos um valor acrescentado, se não jogar haverá outra solução. Se há equipa que tem arranjado soluções neste campeonato é a nossa", nota Rui Vitória.

Se, no plano mediático, um Sporting-Benfica é um jogo especial, no que respeita à preparação semanal não há grandes mexidas. "Cada jogo tem variáveis que são diferentes, mas o trabalho foi o que tínhamos planeado e os jogadores têm a ambição e concentração que é necessária", acrescenta o treinador que desvaloriza as opiniões que consideram os "encarnados" uma "equipa pequena" na forma como aborda a partida com o rival. "Estamos cada vez mais unidos. Nada nos desfoca ou nos distrai. A energia que eu tenho é para gastar com aquilo que eu quero", riposta.

A relação com Jorge Jesus mereceu também um comentário lacónico do treinador do Benfica - "Os contextos podem mudar, os valores para mim não mudam, até porque eu sou pouco de show-off " -, que olha para a ausência de Marvin Zeegelaar no lado esquerdo da defesa "leonina" com naturalidade, apontando Esgaio, Bruno César e Jefferson como as alternativas mais evidentes.

De resto, Vitória reconhece que um dos principais atributos deste Sporting é o seu processo ofensivo e os índices de eficácia de Bas Dost na finalização: "O Benfica, por natureza, não faz marcação individual. Há atenção às virtudes e defeitos que todos os jogadores têm. O avançado do Sporting é muito forte na área, temos de ter atenção, mas os meus jogadores já sabem o que está preparado para o jogo. Teremos de adoptar estratégias dentro daquilo que o jogo também vai dando", conclui.