Dupla luso-francesa vence pro-am na Terceira

Anaelle Carnet e Diogo Ávila categóricos na véspera do arranque do 7.º Açores Ladies Open

Anaelle Carnet no Clube de Golfe da Ilha Terceira / © RUI CARIA/STREAM PLAN
Foto
Anaelle Carnet no Clube de Golfe da Ilha Terceira / © RUI CARIA/STREAM PLAN

A 7.ª edição do Açores Ladies Open registou um recorde de 66 participantes de 22 países, num ano em que já tinha outro recorde, o da elevação dos prémios monetários para 35 mil euros. O segundo torneio do Ladies European Tour Access Series (LETAS) de 2017 arranca sexta-feira, às 8h30, mas hoje o Clube de Golfe da Ilha Terceira CGIT) já recebeu o Pro-Am, com a vitória a sorrir à francesa Anaelle Carnet. 

“Estou muito feliz de estar aqui, pois é a primeira vez que jogo este torneio e hoje estou muito contente pelo Diogo porque acho que fizemos uma equipa muito boa”, disse Anaelle Carnet, que emparceirou com o amador português Diogo Ávila para somar 58 pancadas, 14 abaixo do Par (sistema medal net). 

Uma vitória clara, com uma vantagem de 4 sobre duas equipas, a de Maghan McLaren (Inglaterra)/Horácio Leal e a de Manon de Roey (Bélgica)/António Pedro Rocha.

Anaelle Carnet é uma grande amiga de Joana de Sá Pereira, a portuguesa residente em França que hoje jogou com o amador Diogo Costa e terminou no 41º posto com 70 (-2). 

Diogo Ávila © RUI CARIA/STREAM PLAN

Susana Ribeiro, por seu lado, escolheu como parceiro um amigo de longa data, Jorge Soares, que foi seu caddie neste mesmo torneio há dois anos, e concluíram o Pro-Am no 19.º lugar com 67 (-5), entre 58 equipas. 

No torneio a sério, reservado às profissionais, que amanhã começa, a primeira portuguesa a sair é exatamente a bicampeã nacional Susana Ribeiro, às 9h47, do buraco 1, tendo como parceiras de jogo a francesa Rebecca Wallace e a sueca Johanna Bjork. 

Joana de Sá Pereira sai às 10h09, também do buraco 1, com a sua amiga Anaelle Carnet e a amadora Georgia Oboh, uma jovem nigeriana que é uma promessa do golfe internacional, e que só pode competir graças a um convite especial que lhe foi oferecido pelo promotor do Açores Ladies Open, José Carmona Santos. 

Das 66 inscritas, para além das duas únicas portuguesas classificadas no ranking mundial feminino de profissionais, merecem destaque a sueca Emma Westin e a inglesa Meghan MacLaren, que hoje foi 2.ª classificada no Pro-Am. 

Emma Westin foi a primeira jogadora a conquistar três títulos do LETAS (a segunda divisão europeia) numa única época, em 2014, ano em que foi a nº1 da Ordem de Mérito e subiu ao LET, a primeira divisão. 

Meghan MacLaren é mesmo uma jogadora com categoria para jogar no LET, depois de ter passado a Escola de Qualificação, ela que há um ano era ainda amadora e mesmo assim ganhou um torneio do LETAS em Espanha. 

O Açores Ladies Open é o único torneio português a contar para o ranking mundial feminino e para o ranking olímpico e realiza-se pela terceira vez no Clube de Golfe da Ilha Terceira (CGIT), depois de 2013 e 2015. 

A organização do evento organizado pela Stream Plan conta com o reconhecimento oficial da PGA de Portugal (associação nacional de profissionais de golfe) e da Federação Portuguesa de Golfe, organismo máximo do golfe nacional.

Veja mais em www.golftattoo.com