Duas curtas portuguesas seleccionadas para a Quinzena de Realizadores, de Cannes

A Quinzena dos Realizadores decorrerá de 18 a 28 de Maio.

<i>Água mole</i>, com produção da Bando À Parte, é uma curta de animação feita com recurso a gravura
Foto
Água mole, com produção da Bando À Parte, é uma curta de animação feita com recurso a gravura dr

Duas curtas-metragens portuguesas, de Marta Mateus e de Laura Gonçalves e Xá, foram seleccionadas para a Quinzena de Realizadores, um dos programas paralelos do Festival de Cinema de Cannes, que acontece em Maio, em França.

De acordo com a programação esta quinta-feira anunciada, foram seleccionados os filmes Farpões, baldios, de Marta Mateus, e a animação Água mole, realizada por Laura Gonçalves e Xá.

Farpões, baldios, protagonizado por crianças e rodado no Alentejo, tem cerca de meia hora e foi produzido pela C.R.I.M..

Água mole, com produção da Bando À Parte, é uma curta de animação feita com recurso a gravura, que combina relatos reais e uma narrativa ficcionada sobre a desertificação do interior do país.

Foi ainda seleccionada a curta-metragem brasileira Nada, do realizador Gabriel Martins.

A Quinzena dos Realizadores, que decorrerá de 18 a 28 de Maio, foi criada pela Associação dos Realizadores de Cinema pouco depois do Maio de 1968, com o objectivo "de descobrir filmes de jovens autores e de reconhecer a obra de realizadores conhecidos".

Entre curtas e longas-metragens, a Quinzena dos Realizadores apresentará cerca de trinta filmes, entre os quais, em estreia mundial e na sessão de abertura, Un beau soleil intérieur, de Claire Denis, com Juliette Binoche e Gerard Depardieu.

Patti Cake$, primeira longa-metragem de Geremy Jasper, que encerrará a Quinzena, West of the Jordan River, de Amos Gitai, Jeannette, the childhood of Joan of Arc, de Bruno Dumont, L'amant d'un jour, de Philippe Garrel, e Froost, de Sharunas Bartas, também foram seleccionados.