Conselho de Redacção da RTP pede aos partidos acção legislativa para agressões a jornalistas

Os membros do Conselho de Redacção têm encontros marcados com representantes do BE, PSD, PEV, CDS-PP, PCP e PS. Uma solução possível é considerar as agressões a jornalistas como crime público.

RTP pede resposta à “deplorável repetição de episódios de violência sobre jornalistas”
Foto
RTP pede resposta à “deplorável repetição de episódios de violência sobre jornalistas” Paulo Pimenta/ARQUIVO

O Conselho de Redacção (CR) da RTP tem reuniões agendadas para quinta-feira com todos os grupos parlamentares e irá pedir "respostas legislativas" na "sequência dos lamentáveis casos de agressões a jornalistas" da empresa, indica este órgão.

De acordo com missiva divulgada este domingo – a que a Lusa teve acesso – pelo Conselho de Redacção aos jornalistas da RTP, estão previstos encontros na quinta-feira à tarde com representantes do BE, PSD, "Os Verdes", CDS-PP, PCP e PS, por ordem.

"Os membros eleitos [do CR] acreditam que é possível encontrar respostas legislativas que solucionem a deplorável repetição de episódios de violência sobre jornalistas enquanto dignificam o exercício jornalístico e o direito constitucional à Informação", é referido no texto. Em cima da mesa estará, por exemplo, a eventualidade de os partidos alterarem a lei fazendo com que as agressões a jornalistas sejam consideradas crime público, como o CR da RTP já veio defender num passado recente.

Nos últimos tempos, dois episódios com equipas da RTP levaram a este pedido de audições parlamentares: no último jogo entre Benfica e Porto, no começo de Abril, houve agressões a jornalistas do canal e o furto de um microfone. Na semana anterior a essa, jornalistas da RTP foram agredidos no exterior de uma escola em Marvila, em Lisboa, alegadamente por familiares de uma criança envolvida num suposto caso de violação entre alunos.