Conselho de Redacção da RTP critica Estrela Serrano

Membro do Conselho de Opinião da RTP diz que agressão a jornalista do canal púbico seria de esperar.

Foto
Jornalistas da RTP foram agredidos em Chelas na passada quinta-feira Paulo Pimenta

O Conselho de Redacção da RTP considerou nesta sexta-feira “lamentáveis” as afirmações de Estrela Serrano sobre a agressão a uma equipa de jornalistas da RTP, “agravadas por esta fazer parte de um órgão oficial de aconselhamento do Serviço Público de Rádio e Televisão”, o Conselho de Opinião.

Estrela Serrano, membro do Conselho de Opinião da RTP, sugeriu no seu blogue Vai e Vem que a equipa de jornalistas da RTP, agredida junto a uma escola em Chelas, Lisboa, não se deveria ter deslocado ao local para fazer a cobertura jornalística de uma eventual violação de um aluno de 12 anos a um outro de nove anos. Conclui mesmo que “como seria de esperar [a equipa] acabou agredida”.

“A RTP não adiantou quais os motivos da agressão nem explicou qual era o objectivo da reportagem. Tratando-se de duas crianças, uma das quais alegadamente vítima de “agressão sexual”, certamente a RTP não estaria à espera de filmar as crianças envolvidas ou os seus familiares. Pelo que não se ficou a saber que tipo de reportagem a RTP esperava fazer”, escreve Serrano.

As palavras de Estrela Serrano já mereceram várias críticas de jornalistas da RTP nas redes sociais.

“Os membros eleitos do Conselho de Redacção condenam com veemência as agressões ignóbeis de que foram vítimas os nossos camaradas Ricardo Passos Mota e Lavínia Leal, no exercício das suas funções profissionais”, diz ainda o comunicado do CR da RTP.

Os membros eleitos expressam também “toda a solidariedade" com os companheiros e esperam "que a queixa-crime anunciada seja levada até às últimas consequências, para que os responsáveis possam ser severamente punidos”.