A sétima temporada de A Guerra dos Tronos será ainda mais curta – mas terá Ed Sheeran

Autores da série revelaram participação especial e também o número de episódios da penúltima tranche do fenómeno televisivo, a quinta série mais cara de sempre.

Reuters/LUCY NICHOLSON
Foto
Reuters/LUCY NICHOLSON

A época promocional de A Guerra dos Tronos começou oficialmente na semana passada, com o degelo da data de estreia da sétima temporada, e continua agora com a revelação de que a estrela musical Ed Sheeran vai participar na série – para os seus fãs, estas podem ser as boas notícias saídas do painel dedicado ao êxito da HBO no festival South By Southwest no domingo. As más, para os ávidos espectadores do fenómeno (e para os leitores dos demorados livros), são que esta penúltima temporada terá apenas seis episódios.

No final da sexta temporada, David Benioff e D.B. Weiss já tinham alertado que a penúltima leva teria menos episódios do que os dez das seis anteriores. O número foi agora confirmado e evidencia ainda que serão maioritariamente escritos pela dupla de criadores da série, e que apenas os dois primeiros serão entregues a guionistas já com experiência na série – Dave Hill e Bryan Cogman.

Uma das séries mais vistas legalmente (em Portugal no SyFy e com reposições das primeiras quatro épocas no canal TVSéries e no serviço NPlay) e ilicitamente (encima anualmente os tops de pirataria), A Guerra dos Tronos é a quinta série de TV mais cara de sempre (10 milhões de dólares por episódio, segundo uma lista recente da revista Time que tem no primeiro lugar a megaprodução histórica The Crown, do Netflix). A penetração da série no zeitgeist é tal que, a par da força actual da televisão, está em lugares onde há anos não seria encontrada – como em festivais de música e cinema como o South By Southwest, que desde 2014 têm uma secção de televisão. É também a série mais premiada de sempre nos Emmys.

Foi no panel dedicado à serie baseada nos livros de George R.R. Martin que no domingo, em Austin, Texas, foi revelado que por Maisie Williams, a actriz que interpreta a jovem Arya Stark, ser fã do cantor britânico Ed Sheeran, a produção queria há muito surpreendê-la com uma participação do músico. “Este ano, finalmente fizemo-lo”, disseram Weiss e Benioff. O cantor terá um papel, disse fonte da HBO à Variety, sendo que nos últimos meses havia já rumores de que estaria associado à produção.

Ed Sheeran não é o primeiro músico a participar em A Guerra dos Tronos. Os Sigur Rós e os Of Monsters and Men cantaram na série, enquanto os Mastodon foram caracterizados como figurantes numa cena no gelo e alguns membros dos Coldplay estiveram também brevemente em cena.

A conversa com Benioff e Weiss foi moderada por Williams e por Sophie Turner (Sansa Stark) e antecede a mais curta e mais tardia temporada de sempre da série, que continua a trilhar uma narrativa inédita em relação aos dois últimos livros das Crónicas de Gelo e Fogo, que Martin promete há anos e que ainda não editou, tendo desde o ano passado deixado que novidades da sua história sejam contadas pela série embora se tratem já, defendem os peritos, de duas histórias distintas por esta altura. Benioff e Weiss têm, como disseram já no passado, o mapa para chegar ao destino previsto por Martin, mas farão alguns desvios e, sobretudo, economizarão nalguns detalhes, pelo caminho.

A sétima temporada estreia-se a 16 de Julho, como foi anunciado na semana passada, e prevê-se que, sendo seguido o método dos anos anteriores, a série se estreie em Portugal ou em simultâneo nessa madrugada ou dia 17 em horário nobre.