Regras de Golfe: as mudanças que se impunham

Entram em vigor em 2019 numa adaptação do desporto aos novos tempos

Modernização das regras é fruto de um trabalho que começou em 2012 / © FILIPE GUERRA
Foto
Modernização das regras é fruto de um trabalho que começou em 2012 / © FILIPE GUERRA

O The Royal & Ancient Golf Club of St. Andrews e a United States Golf Association desvendaram na passada quarta-feira, 1 de Março, um grande conjunto de propostas de alterações às Regras de Golfe, como parte de uma iniciativa conjunta para as modernizar e torná-las mais fáceis de perceber e de aplicar. 

Estas duas entidades governam o desporto do golfe mundialmente operando em diferentes jurisdições mas partilhando um compromisso no sentido de um código único para as Regras de Golfe, Regras do Estatuto Amador e Standards de Equipamento. Não se tocou no Estatuto Amador nem no Equipamento. 

O anúncio surge na sequência de um processo de revisão abrangente que começou em 2012, por ambos os Rules Commitees do R&A e USGA. Enquanto as Regras são revistas todos os quatro anos, esta é a primeira revisão fundamental desde 1984, e foi estabelecida para assegurar que elas se ajustam às necessidades do jogo de hoje e à maneira como é jogado pelo mundo. 

O português João Paulo Pinto, presidente do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Golfe e Director de Torneios do Ladies European Tour, faz parte do Rules Commitee do R&A desde o início de 2016. O GolfTattoo, em simultâneo com este artigo, publica uma entrevista com ele, para nos falar dos principais destaques das alterações. 

Iniciou-se um período de seis meses para avaliação por parte dos golfistas de todo o mundo. Estes são encorajados a analisar as alterações propostas e a enviar feedback através de uma tecnologia de pesquisa mundial a que pode ter acesso em randa.org ou usga.org/rules a partir de agora até 31 de agosto de 2017. 

O feedback será revisto pela R&A e USGA, para se estabelecer a versão final aprovada das novas Regras de Golfe, que deverão ser lançadas em meados de 2018 antes da sua implementação a 1 de Janeiro de 2019. Os utilizadores das redes sociais também podem seguir a discussão usando #GolfRules2019.

As Regras reduzem-se das actuais 34 para 24, sendo escritas num estilo amigo-do-utilizador, com sentenças mais curtas, frases usadas correntemente, listas com marcadores e cabeçalhos explicativos. A iniciativa também se concentra na avaliação da consistência geral, simplicidade e justiça das Regras de jogo.

As Regras estão actualmente disponíveis em mais de 30 idiomas, e a redacção proposta irá apoiar uma tradução mais fácil em todo o mundo. E quando adoptadas, serão apoiadas por tecnologia que permite o uso de imagens, vídeos e gráficos. 

Uma série de materiais também foram preparados para explicar as mudanças propostas nas Regras e fornecer informações sobre a iniciativa. Encontrada em randa.org e usga.org/rules, incluem: 

Visão Geral da Iniciativa de Modernização de Normas: metas, mudanças propostas e processo de implementação em 2019

Esboço das Novas Regras de Golfe para 2019: o texto completo das propostas Regras 1-24 e Definições

Esboço da Edição do Jogador das Novas Regras de Golfe para 2019: Escrito a partir da perspectiva de “você”, o golfista, esta versão mais curta abrange as Regras mais comumente usadas e pretende ser o livro de regras que os golfistas usarão quando forem finalizado e adotado em 2019

Explicação para cada grande mudança proposta nas Novas Regras de Golfe para 2019: Breve resumo de cada grande mudança proposta

Lista resumida das principais alterações

Vídeos e Infográficos: Explicações visuais das Regras propostas

David Rickman, Director-Executivo do R&A, disse que “o nosso objectivo é tornar as Regras mais fáceis de perceber e aplicá-las a todos os golfistas. Olhámos para todas as regras para tentar encontrar formas de as tornar mais intuitivas e sinceras e acreditamos ter identificado muitos progressos. É importante que as Regras continuem a evoluir e se mantenham em sintonia com a maneira com a maneira como o jogo moderno é jogado, mas fomos cuidadosos em não mudar os princípios duradouros do jogo.” 

“Estamos entusiasmados e encorajados pelo potencial que este trabalho traz, tanto pelas novas Regras propostas como pelas oportunidades de usar a tecnologia para entregá-las”, disse Thomas Pagel, Senior Director de Regras & Estatuto Amador na USGA. “Estamos ansiosos por uma conversa contínua com golfistas durante o período de feedback nos meses vindouros.”

Veja mais em www.golftattoo.com