GNR apreende na A1 2,2 milhões de cigarros transportados ilegalmente num camião

O tabaco apreendido representa "uma fuga aos impostos num total de cerca de 375 mil euros.

Foto
Destacamento de Acção Fiscal da GNR de Coimbra apreendeu cigarros na área de serviço da Mealhada-Cantanhede NFACTOS / FERNANDO VELUDO

A Unidade de Acção Fiscal, através do Destacamento de Acção Fiscal de Coimbra, apreendeu nesta segunda-feira, na A1, na área de serviço da Mealhada-Cantanhede da Auto-estrada do Norte (A1), 2,2 milhões de cigarros transportados de forma dissimulada num camião e deteve um indivíduo por introdução fraudulenta de tabaco no circuito de consumo, segundo informou a GNR numa nota enviada esta terça-feira à agência Lusa.

A apreensão da mercadoria e detenção do motorista do camião registaram-se no âmbito de "uma operação de combate às infracções tributárias, fiscais e aduaneiras", refere a GNR, adiantando que a viatura pesada de mercadorias "aparentemente transportava" apenas caixas de plástico vazias.

Inicialmente, o condutor do veículo (que circulava no sentido sul-norte) tentou fazer crer que o camião seguia sem mercadoria, levando apenas caixas de plástico vazias para transporte de fruta, disse à agência Lusa fonte do Destacamento de Acção Fiscal da GNR (Guarda Nacional Republicana) de Coimbra. Mas, "após uma verificação detalhada, foram detectados, no interior da viatura, 112 mil maços de cigarros, perfazendo um total de 2,24 milhões de cigarros sem preenchimento dos normativos legais em vigor".

O tabaco apreendido representa "uma fuga aos impostos num total de cerca de 375 mil euros, dos quais 277 mil de imposto especial sobre o consumo e 97 mil de imposto sobre o valor acrescentado (IVA)", afirma a GNR no comunicado.

Condutor foi interrogado por um juiz

O condutor, que foi ouvido esta terça-feira pelo tribunal, ficou sujeito a termo de identidade e residência, disse à Lusa a mesma fonte do Destacamento de Acção Fiscal da GNR.

Em 23 de Fevereiro, a GNR apreendeu meio milhão de cigarros importados ilegalmente quando também eram transportados de forma dissimulada num veículo pesado de mercadorias que circulava na A1, igualmente no lanço compreendido entre Mealhada e Coimbra Norte.

Essa apreensão do tabaco, distribuído por 250 volumes, ocorreu no âmbito de uma operação de fiscalização conjunta dos destacamentos de Acção Fiscal e de Trânsito da GNR de Coimbra. O tabaco então apreendido foi avaliado em cerca de 120 mil euros, representando uma fuga aos impostos de cerca de 93 mil euros".