Conhecer Portugal na palma da mão

Esteja de visita, de regresso, a querer guardar memórias antes de partir, ou numa simples escapadinha de fim de semana, há aplicações que o podem ajudar a ver o país com outros olhos.

Uma pesquisa pelas lojas de aplicações não deixa dúvidas: independentemente do destino, é fácil ter um guia turístico no bolso — e há-os para todos os gostos e viagens.

Muitas aplicações usam a famosa sabedoria das multidões para recomendar os sítios mais bonitos, com melhor serviço, preço mais baixo, comida mais saborosa ou vista mais desafogada. Há algumas aplicações que abrangem cidades inteiras, outras que fazem roteiros personalizados, e ainda as que se concentram apenas em dar a conhecer algum produto bem português — como o vinho do Porto ou a francesinha (que, apesar da tradição portuense, está espalhada por restaurantes e snack-bars em vários pontos do país).

Eis uma pequena selecção de aplicações (todas gratuitas e todas para Android e iOS) para começo de caminho. Depois, é explorar.

PÚBLICO -
Foto

Lisboa Cool

Lisboa Cool permite escolher um de três tipos de roteiros — romântico, gastronómico ou histórico —, seleccionar as datas pretendidas e obter aquilo que a aplicação diz ser uma viagem à medida da vida do utilizador.

Um roteiro romântico, por exemplo, pode arrancar com sugestões de pequeno-almoço, seguida de locais para visitar (de monumentos a miradouros) e de indicações onde fazer cada uma das refeições ao longo do dia, terminando com um local para um copo nocturno.

A aplicação mostra as sugestões sequencialmente, mas também é possível vê-las num mapa, devidamente numeradas. A indicação da previsão meteorológica para cada um dos dias do roteiro é um bom pormenor e o utilizador pode assinalar os seus locais favoritos, aceder ao historial de roteiros e sugerir novos espaços.

A Lisboa Cool diz seleccionar os espaços de acordo com uma lista de 12 critérios, que começam na higiene e limpeza, e terminam na capacidade de cada local para ser memorável.

PÚBLICO -
Foto
Rui farinha

Porto.VR360

Aplicações para visitar o Porto há muitas. Mas esta serve antes para quem queira matar saudades sem sair do sítio (embora requeira alguma tecnologia).

Porto.VR 360 foi desenvolvida pelo município portuense e é uma aplicação de realidade virtual. Para além do aparelho, o utilizador precisa também dos óculos de realidade Google Cardboard, um projecto do Google que permite comprar vários modelos de óculos por menos de 15 euros (também há alguns mais caros). Depois, basta encaixar o telemóvel nos óculos e ligar os auriculares. O utilizador começa a visita na Avenida dos Aliados e daí pode seguir para locais como a Foz, a Ribeira, a Casa da Música e a Serra do Pilar. A aplicação, no entanto, não tem informação sobre os locais e a navegação não é fácil.

PÚBLICO -
Foto
PR

Aldeias históricas de Portugal

Nem só de cidades se faz o país e esta aplicação oferece uma ajuda para percursos rurais, seja a pé, de carro ou de bicicleta. O utilizador pode escolher a aldeia (entre 12 aldeias históricas apresentadas), determinar o meio de transporte, dizer aproximadamente quanto tempo tem disponível e deixar que a aplicação trace o caminho. Inclui breves notas históricas sobre cada um dos locais sugeridos, mas o mapa fica aquém de outros disponíveis em telemóveis, como é o caso dos do Google. 

PÚBLICO -
Foto
nelson garrido

Francesinhas

Só de olhar para o ícone no ecrã do telemóvel é possível ficar com água na boca. Francesinhas é uma aplicação que mostra num mapa os sítios onde é possível comer aquela que é — nas palavras com que a própria aplicação arranca — “uma das melhores sanduíches do mundo”. O prato, tipicamente portuense, pode ser encontrado com alguma facilidade fora do Porto e Francesinhas indica quais os sítios mais bem classificados, bem como os comentários dos comensais.

A aplicação, no entanto, está algo desactualizada (para iPhone não é actualizada desde 2014), faltam alguns locais e, mesmo num telemóvel Android topo de gama, a utilização não é fluida. É gratuita, mas ocasionalmente surgem anúncios publicitários que ocupam todo o ecrã. 

PÚBLICO -
Foto
pr

Douro Wine Tourism

Uma ajuda para quem queira conhecer os vinhos — e quem os faz — da região do Douro. A aplicação lista cerca de três dezenas de produtores e a respectiva história, bem como a localização e contactos (embora útil, Douro Wine Tourism está longe de estar bem desenhada, com as letras excessivamente pequenas a dificultarem a leitura).

A aplicação também inclui informação sobre as castas de vinhos do Porto e do Douro, indicações razoavelmente detalhadas sobre como provar os vinhos, e ainda uma secção destinada a destruir mitos habitualmente associados à bebida: ao que parece, por vezes, o chamado vinho de mesa pode ser “de qualidade excepcional”.