Uma em cada três câmaras apresentou candidatura ao fundo ambiental

Concurso visava a substituição de frotas de serviços municipalizados apoiando a aquisição de Veículos Urbanos Ambientais Eléctricos, num montante total de 20 milhões de euros. Câmara do Porto apresentou a maior candidatura.

Jornal Publico
Foto
Jornal Publico

O concurso lançado pelo Fundo Ambiental com vista à substituição de veículos de serviços urbanos ambientais por veículos eléctricos recebeu 119 candidaturas, que deverão absorver a totalidade dos 20 milhões de euros que estavam disponíveis. O Ministério do Ambiente considera que a iniciativa foi “um sucesso”.

Os municípios manifestaram a maior adesão, tendo apresentando um total de 83 candidaturas – quase um terço das câmaras. As freguesias remeteram 20 e as empresas municipais, serviços municipalizados e associações de municípios totalizaram 16.

Ainda de acordo com a informação divulgada pelo ministério, a câmara do Porto foi a que apresentou a maior candidatura, ao propor-se para um investimento que totaliza os 820 mil euros. A câmara de Viseu candidatou-se a um investimento de 495 mil euros, e o município de Ponte de Sôr a 409 mil euros.

As 119 candidaturas apresentadas totalizam 361 veículos eléctricos, com destaque para a aquisição de 116 varredouras/ aspiradoras/ lavadouras e de 245 veículos destinados ao apoio a serviços ambientais, incluindo, por exemplo, limpeza urbana e de jardins. Esta medida prevê ainda a instalação de 150 postos de carregamento.

O Ministério do Ambiente esclarece que com esta medida do Fundo Ambiental serão retirados do território nacional 339 veículos a combustão.

O Fundo Ambiental foi criado pelo actual Governo e resultou da fusão do Fundo Português de Carbono, o Fundo de Intervenção Ambiental, o Fundo de Protecção dos Recurso Hídricos e o Fundo para a Conservação da Natureza e da Biodiversidade.