Hillary critica Trump por política de imigração e falta de resposta a crimes de ódio

A antiga candidata presidencial utilizou o Twitter para atacar o Presidente dos EUA, em comentários raros sobre a actuação de Donald Trump.

Reuters/CARLOS BARRIA
Foto
Reuters/CARLOS BARRIA

Hillary Clinton, que se candidatou contra Donald Trump nas eleições presidenciais americanas de Novembro, criticou esta segunda-feira o actual Presidente no Twitter, devido aos crimes de ódio que se têm registado um pouco por todos os EUA e pela polémica ordem executiva que impede a entrada de imigrantes e refugiados de sete países de maioria muçulmana.

Sobre o primeiro tema, Clinton acompanha a publicação na rede social com uma notícia de um tiroteio em Olathe, no Kansas, onde um homem branco matou um indiano e feriu outro. O incidente está a ser investigado como um crime de ódio baseando-se num testemunho que garante que o atacante disparou por motivos raciais. A antiga secretária de Estado afirma que o Presidente tem de “avançar e falar” sobre este tipo de situações. "Com ameaças e crimes a aumentarem, não deveríamos ter de dizer ao Presidente para fazer a sua parte", escreve Hillary.

Num segundo tweet, Clinton publica um relatório do Departamento de Segurança Interna, divulgado pela AP, onde se conclui que os cidadãos dos país alvo da ordem executiva de Trump relativa à imigração não são uma ameaça à segurança nacional. “O próprio Departamento de Segurança Interna de Trump confirmou este fim-de-semana que a interdição não melhora a segurança. Mas fomenta o medo e o ressentimento”, sublinhou Clinton.

P24 O seu Público em -- -- minutos

-/-

Apoiado por BMW
Mais recomendações