Principais medidas do Plano de Segurança Rodoviária

Estas são algumas das 106 propostas incluídas na primeira versão do Plano Estratégico Nacional de Segurança Rodoviária, que esteve em discussão pública até início de Janeiro.

Foto
NELSON GARRIDO

-Incluir a prestação dos primeiros socorros nos conteúdos ensinados nas aulas para tirar a carta de condução.

-Incentivar à colocação nos carros que já fazem parte do parque automóvel do novo sistema eCall, um dispositivo que emite automaticamente um alerta para os serviços de emergência em caso de acidente rodoviário, com a informação das coordenadas do local onde se encontra a viatura.

-Estudar a introdução de dispositivos inibidores de condução, também conhecidos como alcohol locks, que obrigam o condutor a medir a taxa de álcool no sangue antes de iniciar a marcha.

-Introduzir acções de formação obrigatórias para quem revalida a carta aos 65 anos

-Sensibilização dos condutores idosos, pelos profissionais de saúde, para os problemas relacionados com a idade, as doenças e os medicamentos e os seus potenciais efeitos na condução.

-Estudar a obrigatoriedade de quem se desloca em bicicleta ser obrigado a usar capacete.

-Analisar a possibilidade de regulamentar a detecção do uso de telemóvel por condutores envolvidos em acidentes, o que é possível fazer através de um dispositivo que analisa o equipamento móvel, indicando quando foi usado.

-Realizar auditorias aos projectos relativos às novas estradas e com inspecções ao estado das vias já existentes.