Eixo Atlântico aprova voto de protesto contra fecho da RTP em Viana e Braga

Delegação vai ser deslocada para o Porto.

Foto
PAULO PIMENTA

A Assembleia Geral do Eixo Atlântico aprovou, nesta quarta-feira, por unanimidade, um voto de protesto contra o encerramento das delegações da RTP e RDP, em Viana do Castelo e Braga, respectivamente, anunciou à Lusa o presidente daquele órgão.

Segundo o presidente da assembleia, José Maria Costa, o voto de protesto foi justificado "com os elevados serviços que a RTP prestou às questões da eurorregião durante estes anos através da delegação presente no Alto Minho".

Na terça-feira, José Maria Costa, que é também presidente da Câmara de Viana do Castelo e líder da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho, anunciou que vai "interpelar" o Governo e a administração da RTP sobre o encerramento daquela delegação e da sua deslocalização para o Porto.

José Maria Costa manifestou "total discordância" com aquela decisão, por considerar que a RTP possui naquela cidade, desde 1993, "instalações próprias sem custos acrescidos".

Em resposta escrita ao pedido de esclarecimento enviado pela agência Lusa, fonte oficial da estação pública de televisão afirmou que a RTP "está a proceder a uma reorganização das delegações nacionais, mantendo as valências globais, modernizando e capacitando as mais relevantes e desenvolvendo acordos de parceria com Universidades e Institutos Politécnicos para a melhor integração das delegações nas regiões".

O voto de protesto foi aprovado durante os trabalhos da assembleia geral daquela associação, que congrega 38 municípios do Norte de Portugal e da Galiza, que decorreu nesta quarta-feira de manhã no Museu Interactivo da História na localidade galega de Lugo.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da associação transfronteiriça, Ricardo Rio afirmou que "a presença da RDP em Braga é crucial para a divulgação das actividades desenvolvidas pelo Eixo Atlântico".

"Reduzir essa presença penaliza este território", reforçou.

Segundo o também presidente da Câmara de Braga, foram anunciadas as comemorações dos 25 anos do Eixo Atlântico, que vão decorrer dias 08 e 09 de Junho naquela cidade.

Ricardo Rio revelou que o programa comemorativo inclui a realização de uma conferência internacional sobre a "Agenda Urbana para o Eixo Atlântico" e a atribuição da medalha comemorativa da data ao antigo presidente da União Europeia (UE), Jacques Delors, ao ex-director geral das Relações Externas da UE, Eneko Landaburu e ao primeiro presidente da associação transfronteiriça, o antigo autarca do Porto, Fernando Gomes.

A assembleia geral da associação transfronteiriça aprovou ainda "a estratégia de desenvolvimento da Galiza interior que quer a melhoria dos acessos rodo-ferroviários a Lugo e a Monforte de Lemos".

O Eixo Atlântico decidiu também apoiar a candidatura dos Caretos de Podence, de Macedo de Cavaleiros, a património mundial e foi aprovado o Plano de Actividades o Orçamento para 2017, no valor de quatro milhões de euros.

Sugerir correcção