Presidente mexicano cancela viagem aos EUA

Trump diz que o México tem que tratar os EUA com "respeito" e que o seu país não pode continuar a pagar "o preço do acordo defeituoso NAFTA".

Foto
O Presidente mexicano estava a ser pressionado para não ir a Washington Reuters

O Presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, cancelou a visita aos Estados Unidos, que estava marcada para terça-feira da semana que vem. Na origem da decisão estão as declarações feitas esta quinta-feira por Donald Trump: “Se o México não quer pagar por este muro tão necessário, então é melhor cancelar o encontro”.

O chefe de Estado americano assinara, na quarta-feira, um decreto presidencial para a construção do muro entre os dois países, como medida para travar a entrada de imigrantes mexicanos nos EUA. Peña Nieto criticara a medida.

Reagindo à ordem executiva do líder norte-americano, o Presidente mexicano repetiu que o seu país "não acredita em muros" e sublinhou que não pagará pelo projecto agora aprovado por Trump, classificando as palavras do homólogo norte-americano como um ataque à dignidade do México. O líder mexicano lamentou e condenou a continuação da construção do muro, que "há anos, nos afasta em vez de nos unir", cita o jornal mexicano El Universal.

Peña Nieto estava a ser pressionado por vários sectores políticos mexicanos para cancelar avisita. A declaração de Trump acelerou a decisão.

Para sustentar que devem ser os mexicanos a pagar por esta promessa da campanha, Trump argumenta que os EUA já perderam um "número massivo" de empresas e empregos num acordo comercial com o México.

"Os EUA têm um défice comercial com o México de 60 mil milhões de dólares", escreveu Trump na sua conta de Twitter. "Desde o início o NAFTA foi um acordo apenas para um lado, com despedimentos em massa e perdas para as empresas".

Trump anunciou que quer renegociar o NAFTA [Acordo de Livre Comércio da América do Norte], assinado com o México e o Canadá, em 1993, durante a Administração Clinton. Os mexicanos já disseram que, se os termos das negociações lhes forem desfavoráveis, abandonariam o acordo.

Numa intervenção numa reunião do Partido Republicano, esta quinta-feira, Trump disse que o cancelamento da visita foi acordada entre ele e Peña Nieto. Disse que sem o compromisso do México quanto ao pagamento do muro, a visita seria "inútil". "A não ser que o México trate os EUA justamente, com respeito", as relações terão que ser diferentes, disse Trump, garantindo que os imigrantes em situação ilegal vão começar a ser enviados para o México.

O Presidente dos Estados Unidos falou também do NAFTA, que acusou de estar a comprometer as empresas americanas e os postos de trabaho nos EUA. "Não vou permitir que os nossos contribuintes paguem o preço do acordo defeituoso do ponto de vista das transacções NAFTA".