Câmara e empresa criam academia tecnológica em Castelo Branco

A Proside Academy é uma academia de formação e de desenvolvimento de novas tecnologias instalado no CEI. O projecto pretende a médio prazo contribuir para a criação de emprego jovem e empreendedor na área digital.

A Proside Academy vai preparar jovens através de formação para criarem o seu próprio emprego
Foto
A Proside Academy vai preparar jovens através de formação para criarem o seu próprio emprego ADRIANO MIRANDA

A Câmara de Castelo Branco e uma empresa tecnológica de desenvolvimento de software estabeleceram uma parceria e criaram uma academia de formação e de desenvolvimento de novas tecnologias no Centro de Empresas Inovadoras (CEI).

A Proside Academy, criada a partir de uma parceria estabelecida entre a Câmara de Castelo Branco e a empresa tecnológica "Proside", está a funcionar nas instalações do CEI desde Novembro de 2016, onde 15 jovens estão a receber formação e onde foram já criados quatro postos de trabalho, sendo que se prevê a criação de mais uma dezena de empregos nos próximos meses.

"A empresa instalou no CEI uma área de desenvolvimento de soluções onde criou quatro postos de trabalho e em parceria instalou a Proside Academy, onde dá formação a jovens, criando condições para que estes possam vir a ser empreendedores, criar a sua própria empresa ou mesmo virem a integrar os quadros da empresa", disse o presidente da Câmara de Castelo Branco, Luís Correia.

O autarca, que falava, esta segunda-feira, durante uma conferência de imprensa realizada no CEI, para dar a conhecer a parceria entre a câmara e a empresa tecnológica, sublinhou que o município está a fazer a sua "obrigação", no sentido de facilitar a dinâmica entre empresas, CEI e criação de postos de trabalho.

"Hoje, Castelo Branco é, sem dúvida, um concelho com todas as condições, que incentiva a criação de postos de trabalho e de emprego na área digital. Com empresas e startup instaladas, com a academia, o CEI oferece todas as condições para poderem desenvolver e investir aqui", frisou.

Luís Correia sublinhou ainda o "enorme potencial" que actualmente Castelo Branco oferece neste sector. Já Paulo Alves, da Proside, explicou que o objectivo da academia é dar e criar condições aos jovens em Castelo Branco: "Queremos dar oportunidades a quem cá está [região] para terem desafios".

A academia tem como missão formar e capacitar os jovens da região e outros que queiram ir para Castelo Branco, sendo que a empresa tem ainda como objectivo a criação de um centro de desenvolvimento e de inovação para o desenvolvimento de soluções para a área da saúde.

O responsável da Proside explicou que a academia vai funcionar em permanência no CEI, com programas de formação de três meses, sendo que o primeiro termina no final de Fevereiro.

"Os jovens que queiram frequentar a academia devem contactar o CEI ou através do sítio na internet da empresa e basta que tenham vontade de aprender", sustentou.

A autarquia, o CEI e a Proside estão também a preparar uma conferência que irá decorrer no dia 20 de Fevereiro, em Castelo Branco, cujo tema será em torno da "transformação digital".