Bons Augúrios vai ser uma série e chega à Amazon Prime em 2018

O livro de fantasia de Neil Gaiman e Terry Pratchett vai ser adaptado para televisão pela Amazon e pela BBC. Os seis episódios terão distribuição mundial no próximo ano.

Foto
Michael Kovac/Getty Images

A parceria improvável entre o anjo Aziraphale e o demónio Crowley para prevenir o apocalipse vai chegar finalmente ao pequeno ecrã, quase 30 anos após a primeira publicação de Bons Augúrios (em Portugal editado pela Editorial Presença), o best-seller de 1990 da autoria dos britânicos Neil Gaiman e Terry Pratchett. A adaptação televisiva terá seis episódios de uma hora cada que serão lançados mundialmente em 2018 no serviço de vídeo on-demand da Amazon e será, posteriormente, emitida na BBC. Neil Gaiman é argumentista e produtor executivo da minissérie. “Três décadas depois, [o livro que escrevemos] vai chegar ao ecrã. Não consigo pensar em ninguém melhor para o fazer do que a BBC Studios e só desejava que Sir Terry estivesse cá para ver”, escreveu Gaiman em comunicado citado pelo jornal britânico The Guardian, referindo a morte do escritor, seu amigo e colaborador, em 2015.

A versão televisiva de Bons Augúrios passa-se no ano de 2018. O apocalipse aproxima-se a passos largos e o Julgamento Final está prestes a avançar sobre a Humanidade, mas Aziraphale e Crowley, que desde a criação da Terra viveram entre comuns mortais, não estão propriamente entusiasmados. É que os dois afeiçoaram-se ao estilo de vida terreno e não querem sacrificá-lo, por isso vão conspirar para impedir o fim do mundo. O único problema é o Anticristo, uma criança de 11 anos que está em paradeiro incerto na Grã-Bretanha rural. “O mundo vai acabar num sábado. No próximo sábado, de facto. Mesmo antes do jantar”, lê-se na descrição da Amazon sobre a série.

Bons Augúrios foi o primeiro livro de Neil Gaiman, escrito em colaboração com Pratchett, e tem sido objecto de sucessivas negociações ao longo dos anos para uma possível adaptação. Foi, inclusive, adaptado previamente a um drama radiofónico da BBC Radio 4 com Peter Serafinowicz no papel do demónio Crowley, mas esta é a primeira vez que as personagens aparecerão no pequeno ecrã. De acordo com o The Guardian, no início dos anos 2000 foi discutida uma adaptação cinematográfica em Hollywood, que teria realização de Terry Gilliam e Johnny Depp e Robin Williams nos papéis principais, mas a proposta nunca recebeu luz verde.

A série é uma co-produção entre a Amazon Studios, a BBC Studios e a Narrativia, a empresa de produção de Rhianna Pratchett, filha de Terry.  “Estou feliz por trabalhar nesta grande produção com um escritor do estatuto de Neil Gaiman e, no futuro, esperamos desenvolver mais projectos originais e empolgantes como este”, disse Mark Linsey, director da BBC Studios, citado pela Variety. O responsável pela comédia da BBC, Chris Sussman, acrescentou que esta “parece uma boa altura para fazer uma comédia sobre um iminente apocalipse global”. A BBC Worldwide vai reter os direitos da primeira fase de distribuição da série em territórios onde a Amazon Prime não esteja disponível.

Esta é a mais recente adaptação de uma obra de Gaiman anunciada pela Amazon. O serviço de streaming deverá estrear até ao final do ano uma adaptação cinematográfica da short story de ficção científica How to Talk to Girls at Parties e uma série com base no seu romance Deuses Americanos (Editorial Presença).