Kerry considera "desapropriadas" críticas de Trump a Merkel

O Presidente eleito dos EUA defendeu que a política de imigração de Angela Merkel foi "um erro catastrófico".

Foto
LUSA/ALEX BRANDON / POOL

O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, reagiu à entrevista do Presidente eleito, Donald Trump, em que este classificou, mais uma vez, a NATO como "obsoleta" e criticou a política de imigração da chanceler alemã, Angela Merkel.

Em entrevista à CNN, Kerry afirmou que a atitude de Trump foi “desapropriada”, ao intrometer-se “nas políticas de outros países de uma maneira bastante directa”. O republicano, que toma posse como Presidente dos EUA na próxima sexta-feira, concedeu este domingo uma entrevista ao The Times e ao Bild. Aí, Donald Trump referiu que Merkel cometeu “um erro catastrófico” quando, no Verão de 2015, decidiu abrir a porta aos refugiados que fugiam das guerras no Iraque e na Síria, assegurando ainda que o “Brexit” será um sucesso.

Coube agora a John Kerry sair em defesa da chanceler, garantindo que é “uma das líderes mais fortes na Europa”. Além disso, o secretário de Estado americano avisou que Trump terá de enfrentar as consequências deste tipo de declarações a partir do dia em que chegar à Casa Branca: “A partir de sexta-feira [dia da tomada de posse], ele é responsável por essa relação [com a Alemanha]”.

Mas a resposta germânica fez-se ouvir antes: “Nós, europeus, temos o nosso destino nas nossas mãos”, disse Merkel, citada pela Reuters. “Ele apresentou a sua posição, uma vez mais. Já a conhecíamos há algum tempo. As minhas posições também são conhecidas”, rematou a líder do executivo alemão, que este ano se recandidata a um quarto mandato.

Sugerir correcção