Crónica

Donald Trollbait

Trump é tão vaidoso e tão burro que fica espantado cada vez que alguém diz uma bojarda acerca dele.

Troll bait, ou isco para trolls, é definido pelo urbandictionary.com como “alguém cuja natureza afirmativa, volátil, facilmente ofendida e insegura faz com que se tornem alvos superfáceis”.

Sim, é o Presidente eleito dos EUA. Os brincalhões da 4Chan inventaram uma história macaca, cheia de pistas para ser denunciada e conseguiram que a BuzzFeed acreditasse nela. Daí até aparecer Donald Trump furioso, de beicinho e cara vermelhusca foi uma questão de minutos.

É oficial. Trump é altamente “trollável”. Basta acusá-lo de uma coisa que não fez — como, por exemplo, mandar mijar uma cama num hotel de Moscovo só porque o Presidente Obama esteve lá hospedado. Sim, é verdade: é mentira. Trump fez uma aparição pública só para desmentir aquela acusação tão plausível e atreita a provocar a Terceira Guerra Mundial.

Trump é um trauliteiro. É como aqueles boneco do jogo Mr. Surgeon que apita quando as crianças falham com a pinça cirúrgica: tem todos os botões à mostra. Basta carregar num para Trump começar logo a gemer.

Ele é tão vaidoso e tão burro que fica espantado cada vez que alguém diz uma bojarda acerca dele. Como é que foram capazes? Não sabem que ele jamais faria uma coisa dessas? Trump fica ofendido.
Só falta bater o pé e dizer ciciando entredentes: “Assim nunca mais brinco.”  “Vocês são maus, só sabem dizer mal.”

É perigoso ter um presidente que se abespinha por dá cá aquela palha. Quem tanto acusa o toque só encoraja que os tocadores se tornem músicos profissionais.