Ricardo Santos com segunda vitória em 3 torneios

Vence Duvalay Classic para o 5.º triunfo seguido de portugueses no Algarve Pro Golf Tour

Ricardo Santos factura em Portugal enquanto não começa Challenge Tour / © FILIPE GUERRA
Foto
Ricardo Santos factura em Portugal enquanto não começa Challenge Tour / © FILIPE GUERRA

Ricardo Santos foi o vencedor, hoje, do Duvalay Classic, prova do Algarve Pro Golf Tour (APGT) que decorreu no campo Sul da Quinta do Lago, de par-72, com 75 participantes e 10 mil euros em prémios (€2 mil para o vencedor). O campeão nacional de profissionais totalizou 135 pancadas (67-68), 9 abaixo do par, para ganhar com duas de vantagem sobre o vice-campeão nacional Tiago Cruz (67-70) e o inglês Billy Spooner (67-70). 

Foi a segunda vitória de Santos nos últimos três torneios do APGT, pois ganhara o último de 2016, a 9 de Dezembro, na revalidação do título no San Lorenzo Classic. Pelo meio, o 12.º lugar no Tile Mountain Classic, que se jogou no passado fim-de-semana também na Quinta do Lago, mas no Laranjal, com triunfo de Ricardo Melo Gouveia. 

E assim, em oito torneios disputados até ao momento, já lá vão cinco vitórias consecutivas de portugueses na presente época (2016-2017), sendo que as duas antecedentes, também em Dezembro, pertenceram a Tiago Cruz e Pedro Figueiredo. Para Santos, foi o seu quinto título neste circuito, já que vencera três vezes em 2015-2016, numa temporada em que foi segundo no ranking final do APGT, só atrás de Tiago Cruz. 

“No passado fim-de-semana tive uma má primeira volta [75 a abrir o Tile Mountain Classic] porque estava lesionado, até estive quase para desistir com dores nas costas e avisei que se no domingo não me sentisse melhor não jogaria [acabou por jogar, marcou 69]”, explica o jogador da Oceânico Golf, um dos três portugueses que já venceu no European Tour, a par de Daniel Silva e Filipe Lima. 

Já recuperado fisicamente para o torneio que se jogou ontem e hoje no Quinta do Lago Sul, exibiu-se em excelente nível, fazendo o segundo melhor resultado na primeira volta e o melhor na segunda, nesta última sendo apenas igualado por Chris Selfridge, que terminaria em 5.º com 140 (72-68). Jimmy Mullen, o líder do primeiro dia, foi 4.º, com 138 (66-72). 

“Nestes dois dias, o melhor foi o putting”, afirmou Ricardo ao GolfTattoo. “Ontem o driving não esteve bem, falhei alguns fairways, mas não comprometeu. O jogo está a chegar ao ponto que eu quero, ainda há coisas a melhorar, mas também só comecei a treinar a semana passada. Tenho estado especialmente focado no putting, há que continuar a trabalhar e afinar o resto do jogo.” 

As classificações e os resultados dos restantes portugueses foram os seguintes: 

18.º António Sobrinho 73-72 145 (+1)

 Hugo Santos 73-72 145 (+1)

 Tomás Silva 69-76 145 (+1)

27.º Pedro Figueiredo 72-75 147 (+3)

30.º Gonçalo Pinto 76-72 148 (+4)

48.º João Carlota 78-75 153 (+9)

 Miguel Gaspar 76-77 153 (+9

Veja mais em www.golftattoo.com