Cinema e fotojornalismo dão o mote para o Congresso dos Jornalistas

O programa oficial do Congresso só arranca na quinta-feira, dia 12, mas é antecipado com a inauguração de uma exposição de fotojornalistas portugueses e um ciclo de cinema, acompanhado de debates.

Imagem do filme "O caso Spotlight" sobre o escândalo da pedofilia na Igreja Católica norte-americana
Foto
Imagem do filme "O caso Spotlight" sobre o escândalo da pedofilia na Igreja Católica norte-americana DR

Um ciclo de cinema e debates e uma exposição de fotojornalismo português dão neste domingo o mote para o quarto Congresso dos Jornalistas, no cinema São Jorge, em Lisboa.

O programa oficial do Congresso só arranca na quinta-feira, dia 12, mas é antecipado com a inauguração de uma exposição de fotojornalistas portugueses e um ciclo de cinema, acompanhado de debates e aberto à sociedade civil.

A exposição, intitulada "Trabalho", reúne imagens captadas por fotojornalistas, alguns dos quais premiados, que, nos últimos anos, ficaram sem trabalho ou numa situação laboral precária. Antonio Pedro Santos, Bruno Simões Castanheira, Diana Quintela, João Paulo Dias, José Barradas, José Fernandes, José Manuel Ribeiro, José Sérgio, Manuel Vicente, Natacha Cardoso, Natália Ferraz, Paulo Alexandre Coelho, Paulo Alexandrino, Paulo Figueiredo, Rodrigo Cabrita e Rui Costa são os autores das imagens.

Organizada pelo fotojornalista José Carlos Carvalho, a exposição é inaugurada com a presença de Mário Cruz, fotojornalista da agência Lusa, premiado em 2016 pela World Press Photo.

Hoje é também inaugurado o ciclo de cinema e debates "Parem as rotativas, vamos conversar!", com o filme Verdade (2015), de James Vanderbilt, seguido de debate com a escritora Dulce Maria Cardoso, o historiador e comentador José Pacheco Pereira e a investigadora Maria Manuel da Mota.

Este ciclo termina no dia 12, coincidindo com a abertura oficial do Congresso dos Jornalistas, com o filme O caso Spotlight (2015), de Tom Carthy, premiado com dois Óscares, e com a presença do jornalista norte-americano Michael Rezendes.

Entre estes dois filmes, o ciclo de cinema contará ainda com Matem o mensageiro (2014), de Michael Cuesta, Nightcrawler - Repórter da Noite (2014), de Dan Gilroy, e O quinto poder (2013), de Bill Condon.

Nos debates estarão presentes, entre outros, a empresária Catarina Portas, a editora Bárbara Bulhosa, o sociólogo Manuel Carvalho da Silva, a historiadora Irene Pimentel, o dirigente da SOS Racismo Mamadou Ba e o realizador Marco Martins.

Com o lema "Afirmar o Jornalismo", o congresso é organizado pelo Sindicato dos Jornalistas, pela Casa da Imprensa e pelo Clube dos Jornalistas.

Sugerir correcção