A visita de Costa em cinco momentos

O primeiro-ministro aterrou esta madrugada em Nova Deli para uma visita que mistura afectos, diplomacia e economia.

Em Goa (estado de origem do pai, Orlando Costa), o primeiro-ministro vai poder contactar com as suas raízes
Foto
Em Goa (estado de origem do pai, Orlando Costa), o primeiro-ministro vai poder contactar com as suas raízes

António Costa vai passar seis dias na Índia, dois dos quais em Goa, a convite do primeiro-ministro indiano Narendra Modi. Na comitiva leva cinco ministros, um secretário de Estado e aproximadamente 30 empresários. Os dois países passaram mais de uma década de relações cortadas, até ao 25 de Abril de 1974, mas a primeira visita oficial e de Estado, feita por Mário Soares, já foi há 25 anos.

Parceria lusófona

Logo no primeiro dia da visita, quando António Costa de encontra com o seu homólogo indiano, Narendra Modi, e outras figuras institucionais há uma conferência em Nova Deli sobre A Índia e o Mundo Lusófono – Uma parceria para o século XXI, na qual o primeiro-ministro vai participar e intervir. É organizada pela Observer Research Foundation. Durante a reunião com o primeiro-ministro da Índia serão assinados memorandos de entendimento, haverá lugar a obliteração de selos e ainda declarações à imprensa.

Em nome do pai

Por duas vezes (pelo menos), o nome de Orlando Costa, pai do primeiro-ministro, será referido em ocasiões oficiais. A primeira será em Nova Deli, logo no início da viagem, aquando do lançamento da obra em língua inglesa, pelo Estado indiano, "O Signo da ira", da autoria de Orlando Costa. A segunda será no Palácio do Antigo Governador de Portugal, em Goa, e inclui a edição em inglês de outro dos livros de Orlando Costa, intitulado "Sem flores nem coroas".

Momento startup

Os indianos gostam de dizer que Bangalore é uma espécie de Silicon Valley, por ser a zona do país onde se concentram mais empresas tecnológicas. Tendo sido o primeiro-ministro que trouxe a Web Summit a Lisboa, António Costa não podia deixar de visitar esta cidade. Na segunda-feira, dia 9, tem agendada uma visita a várias empresas e também ao Instituto Universitário de Bangalore, onde se realiza um evento dedicado às 'statup'. Nessa ocasião, António Costa receberá das mãos do Presidente da República da Índia o Prémio Pravasi Bharatiya Samman, que homenageia as mais altas personalidades da comunidade indiana a nível mundial.

Bollywood aqui tão perto

Captar investimentos da indústria cinematográfica indiana para Portugal. É com este objectivo que o chefe do Governo, e sobretudo o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, vão reunir-se em Goa com empresários de Bollywood, nome dado à indústria de cinema local, que surge sa contracção entre Bombaim e Hollywood. Além da tentativa de captar investimento nesta área, Caldeira Cabral terá ainda vários contactos ao longo da semana para procurar atrair turistas da Índia para Portugal, que ainda são em número considerado muito reduzido.

Encontro com as raízes

A passagem por Goa (Estado de origem do pai), na parte final da visita, proporcionará a António Costa o contacto com as suas raízes. Depois de visitar Velha Goa, o Instituto Oceanográfico Nacional, o Bairro das Fontainhas em Pangim, o Templo Mangesh, o Palácio Adil Shah e a Fundação do Oriente, o chefe de Governo prevê uma deslocação, privada, a Margão, onde se encontrará com familiares. Ainda em Goa, haverá uma recapção à comunidade portuguesa ali residente.