Crónica de jogo

Jonas e Zivkovic deixam o Benfica mais perto da final four

Os “encarnados” derrotaram o Vizela, por 4-0, e precisam de um empate em Guimarães na última jornada do Grupo D para garantirem a qualificação para as meias-finais da Taça da Liga

Foto
TIAGO PETINGA/LUSA

Com um bis de Jonas e três assistências de Andrija Zivkovic, caso inédito desde que Rui Vitória é treinador do Benfica, os “encarnados” deram um passo importante para garantirem a qualificação para a final four da Taça da Liga. No Estádio da Luz, frente ao Vizela, os benfiquistas tiveram uma noite tranquila e derrotaram a equipa da II Liga por 4-0, com golos de Mitroglou, Lisandro e Jonas (2). Com a vitória benfiquista e o empate entre V. Guimarães e Paços de Ferreira (2-2) no outro jogo do Grupo D, as “águias” precisam de um empate na próxima semana, em Guimarães, para assegurarem o apuramento.

Quando Benfica e Vizela subiram ao relvado da Luz, V. Guimarães e Paços de Ferreira já tinham concluído a sua participação na segunda jornada do Grupo D e o desfecho do duelo entre vitorianos e pacenses acabou por simplificar as contas do apuramento. Os forasteiros estiveram a vencer por 2-0 no Estádio D. Afonso Henriques (Gleison, aos 18’, e Mateus, aos 48’), mas os vimaranenses conseguiram restabelecer o empate (Texeira, aos 59’, e Zungu, aos 90+2’). Com a igualdade em Guimarães, o Paços ficava automaticamente afastado da final four e o Benfica ficava com uma certeza: com um triunfo frente ao Vizela, na última jornada, que será disputada na próxima terça-feira, precisaria de apenas uma igualdade.

E foi isso que aconteceu. Com Lisandro, Yuri Ribeiro, Samaris, Carrillo, Zivkovic e Jonas na equipa titular, o Benfica dominou por completo a partida e quebrou a resistência do Vizela aos 27’: após um canto, Zivkovic colocou na área, onde Mitroglou ganhou nas alturas o duelo com os defesas vizelenses e fez o primeiro golo.

Sem que a formação da II Liga conseguisse esboçar qualquer reacção, o Benfica manteve o ritmo e, três minutos após o intervalo, ampliou a vantagem. Novamente na sequência de um canto e, mais uma vez, com Zivkovic em destaque (o sérvio fez a terceira assistência da época), Lisandro marcou de cabeça.

Depois, surgiu Jonas no jogo. Titular pela primeira vez desde que regressou de lesão, o brasileiro fez o 3-0 na cobrança de um livre directo (57’) e, três minutos depois, Zivkovic tornou-se no primeiro jogador a fazer três assistências num só jogo desde que Rui Vitória é técnico do Benfica: após cruzamento do sérvio, Jonas, de cabeça, fez o quarto dos “encarnados” e fixou os números finais da vitória benfiquista, a sexta consecutiva, marca que iguala o melhor registo da temporada das “águias”.