Trump elogia resposta de Putin às sanções americanas

“Grande jogada” ao adiar decisão, escreveu o Presidente eleito dos EUA no Twitter. “Sempre soube que ele era muito inteligente.”

Foto
Reuters/JONATHAN ERNST

O Presidente eleito dos EUA elogiou a “grande jogada” por parte de Moscovo em relação às sanções aplicadas por Washington devido à alegada interferência russa nas eleições presidenciais norte-americanas deste ano.

A administração Obama anunciou que vai aplicar sanções contra dirigentes russos e expulsar espiões. O Presidente russo, Vladimir Putin, classificou esta sexta-feira a decisão norte-americana de “diplomacia irresponsável de trazer por casa”, mas optou por não ripostar, deixando a iniciativa do lado do próximo ocupante da Casa Branca, Donald Trump.

Esta opção de Putin é agora elogiada, no Twitter, pelo futuro Presidente dos EUA: “Grande jogada ao adiar (por V. Putin) – Sempre soube que ele era muito inteligente”.

Nesta quinta-feira, no dia em que se conheceram as represálias americanas, Trump tinha já afirmado que “é tempo de o nosso país seguir em frente para coisas maiores e mais importantes”. Apesar disso, o Presidente eleito revelava que iria inteirar-se da situação: "No interesse do nosso grande país e do seu grande povo, vou encontrar-me com os líderes da comunidade de informação na próxima semana para ser actualizado com os factos desta situação".

No mesmo dia, e em declarações à porta de sua casa na Florida, onde vai permanecer na Passagem de Ano, Trump disse ainda: "Acho que devemos continuar com as nossas vidas. Penso que os computadores complicaram muito a vida. A era do computador no seu todo fez com que ninguém saiba exactamente o que se passa".

O republicano toma posse como Presidente dos EUA no próximo dia 20 de Janeiro, cabendo-lhe a ele, por isso, a manutenção ou a reversão destas sanções impostas pela administração Obama. Segundo o que afirmou esta sexta-feira Vladimir Putin, a resposta do Kremlin dependerá do caminho escolhido por Trump.