Fernando Santos considerado o melhor seleccionador do mundo

Português ganha prémio da Federação Internacional de História e Estatística do Futebol.

Foto
Reuters/GONZALO FUENTES

O português Fernando Santos foi considerado o melhor seleccionador do mundo em 2016, segundo o ranking da Federação Internacional de História e Estatística do Futebol, revelado nesta terça-feira.

Campeão europeu por Portugal, Fernando Santos recolheu 199 pontos, vencendo com larga vantagem o sueco Lars Lagerback, seleccionador da Islândia (71 pontos), e o seleccionador alemão, Joachim Löw (62 pontos).

A lista foi elaborada tendo em conta os votos de peritos de 56 países.

No top 5, ficaram ainda os seleccionadores do País de Gales, Chris Coleman, e o técnico francês, Didier Deschamps.

O seleccionador português, de 62 anos, sucede no palmarés de melhor seleccionador do ano da IFFHS ao argentino Jorge Sampaoli, actual treinador do Sevilha, que em 2015 levou a selecção chilena à conquista da Copa América.

Fernando Santos é também um dos nomeados para o prémio de melhor treinador do ano da FIFA, que será anunciado a 9 de Janeiro. O italiano Claudio Ranieri, que levou o Leicester ao título em Inglaterra, e o francês Zinedine Zidane, que ganhou a 11.ª Liga dos Campeões do Real Madrid, são os outros dois finalistas.

O treinador português é ainda um dos nomeados para os prémios Globe Soccer, que serão anunciados esta terça e quarta-feiras no Dubai.

A Federação Internacional de História e Estatística do Futebol revelou também nesta terça-feira o ranking do melhor treinador de clube, cabendo a vitória ao argentino Diego Simeone, do Atlético de Madrid, que obteve 113 pontos, mais cinco do que Zinedine Zidane (Real Madrid) e mais 27 do que Claudio Ranieri (Leicester). O português Leonardo Jardim, treinador do Mónaco, foi o 12.º melhor, com três pontos.

Ranking dos melhores seleccionadores de 2016

  1. Fernando Santos (Portugal)                                199 pontos
  2. Lars Lagerbeck (Suécia/seleccionador da Islândia)          71 pontos
  3. Joachim Löw (Alemanha)                                       62 pontos
  4. Chris Coleman (Gales)                                          61 pontos
  5. Didier Deshamps (França)                                    52 pontos
  6. Antonio Conte (Itália)                                              17 pontos
  7. Ante Cacic (Croácia)                                                  8 pontos
  8. Marc Wilmots (Bélgica)                                          3 pontos
  9. Tite (Brasil)                                                                 3 pontos
  10. Bernd Storck (Hungria)                                          1 ponto
  11. Ange Postecoglu (Austrália)                                   1 ponto
  12. Adam Nawalka (Polónia)                                         1 ponto