Dois trabalhos do PÚBLICO premiados por Alto Comissariado Para as Migrações

Devolvidos a Cabo Verde, de Catarina Gomes, e Juventude em Jogo, trabalho do projecto Divergente editado também no PÚBLICO, venceram os prémios de comunicação Pela Diversidade Cultural 2016.

Foto
"Devolvidos a Cabo Verde" trata das deportações de cabo-verdianos RUI GAUDÊNCIO

Devolvidos a Cabo Verde e Juventude em Jogo foram os dois trabalhoseditados no PÚBLICO, vencedores ex-aequo de um prémio atribuído pelo Alto Comissariado Para as Migrações (ACM). O ACM atribuiu, pelo segundo ano, os prémios de comunicação “Pela Diversidade Cultural” com o objectivo de promover a diversidade cultural nos media.

Catarina Gomes (texto), Vera Moutinho (vídeo) e Rui Gaudêncio (fotografia) são os autores de Devolvidos a Cabo Verde, uma reportagem que denuncia as condições em que são tratados os cabo-verdianos que, por crime ou falta de documentos, acabam por ser deportados de Portugal.

Juventude em Jogo é uma reportagem de Sofia Palma Rodrigues (texto), Diogo Cardoso (fotografia) e Ricardo Venâncio Lopes (fotografia), feito pelo projecto Divergente mas editado também na revista 2, do PÚBLICO. É um retrato de três crianças que sonham em jogar num grande clube europeu, sendo que Portugal é visto como a principal porta de entrada na Europa para jogadores de futebol menores vindos de África e da América do Sul.

A cerimónia de entrega de prémios decorreu na terça-feira na Fundação Portuguesa das Comunicações, em Lisboa. Nas oito categorias, estavam a concurso um total de 30 trabalhos que foram avaliados pelos jurados Fernando Cascais, professor doutorado em Ciências da Comunicação, Clara Almeida Santos, vice-reitora da Universidade de Coimbra para a Comunicação e Cultura, Lívio de Moraes, professor de História de Arte, e Pedro Santos Pereira, jornalista.

Na categoria de Prémio Jovem venceu Depois da Tempestade o Alentejo, publicado no jornal Diário do Alentejo. A menção honrosa do Prémio Órgãos de Informação Regionais e Locais foi atribuída à reportagem Como é que os muçulmanos de Leiria vivem o Ramadão? e o vencedor foi A pequena índia da Marinha Grande, ambos os trabalhos publicados no semanário Região de Leiria.

O Prémio Rádio teve uma menção honrosa entregue a uma reportagem transmitida no programa Só Neste País, da Antena 1Estudar também é lutar. O espectáculo teatral Com Paixão da Associação Teatro Ibisco – Teatro Inter Bairros Para a Inclusão social e Cultura do Optimismo levou para casa o Prémio Diversidade nos Guiões.

No pequeno ecrã, o vencedor foi Do Bairro de Lata à Galeria de Arte Pública, transmitido na SIC, no Perdidos e Achados, que levou o Prémio Televisão e também o Prémio Diversidade Cultural, que dá nome à cerimónia. O Prémio Fotojornalismo ficou por atribuir por opção do júri.