Torne-se perito

Governo cria grupo de trabalho para avaliar possibilidade de produção de lítio

A utilização de minerais de lítio como fundentes permite “poupanças significativas” na factura energética das empresas.

O secretário de Estado da Energia, Jorge Seguro Sanches
Foto
O secretário de Estado da Energia, Jorge Seguro Sanches enric vives-rubio/arquivo

O Governo pretende criar um grupo de trabalho para identificar os depósitos de lítio em Portugal e também "avaliar a possibilidade de produção" deste metal, sendo as conclusões dos trabalhos apresentadas até ao final de Março de 2017.

Em comunicado, a Secretaria de Estado da Energia informa que foi aprovado na quarta-feira pelo secretário de Estado da tutela, Jorge Seguro Sanches, um despacho para a criação de um grupo de trabalho cujo objectivo é "identificar e caracterizar as ocorrências do depósito mineral de lítio em Portugal" e as actividades económicas associadas, bem como "avaliar a possibilidade de produção de lítio metal".

Este organismo – cujas conclusões "deverão ser apresentadas, até 31 de Março de 2017" – vai ser coordenado pela subdirectora geral da Direcção-Geral de Energia e Geologia, Cristina Vieira Lourenço, e vai contar com representantes do Laboratório Nacional de Energia e Geologia, da EDM – Empresa de Desenvolvimento Mineiro, da Associação Nacional da Indústria Extractiva e Transformadora e da Associação Portuguesa dos Industriais de Mármores e Granitos.

Citado na nota, o secretário de Estado da Energia referiu que "o potencial dos recursos geológicos nacionais como factor de desenvolvimento económico e com uma importância estratégica crescente determina a adopção de medidas de valorização e promoção dos bens naturais existentes em Portugal".

A tutela adianta também que os minerais de lítio extraídos em Portugal "destinam-se em exclusivo à indústria cerâmica, limitando-se a sua utilização como mero fundentes, conduzindo a poupanças significativas na factura energética das empresas".

Sugerir correcção