Universidade Europeia absorve IADE

O reitor da Universidade Europeia garante que não haverá despedimentos — nem de professores nem de funcionários.

Foto
O IADE foi a primeira escola superior de Design no país NUNO FERREIRA SANTOS

A escola de Design IADE vai passar a integrar a Universidade Europeia. As duas instituições, sediadas em Lisboa, já faziam parte do mesmo grupo privado de ensino superior, mas concretizam agora a fusão. A alteração estatutária tem ainda que ser publicada em Diário da República. O acordo alcançado prevê a mobilidade de docentes. O reitor da Universidade Europeia, João Proença, garante que não haverá despedimentos — nem de professores nem de funcionários.

A fusão implica uma mudança nos estatutos da Universidade Europeia, que passará a integrar representantes da comunidade académica do IADE nos seus órgãos. Quando a nova organização for aprovada pela tutela, o IADE funde-se com a Escola de Tecnologias, Artes e Comunicação da Universidade Europeia, dando origem a uma nova faculdade que passará a ter a designação de IADE — Faculdade de Design, Tecnologia e Comunicação, a qual será dirigida pelo até agora reitor da escola universitária de Design, Carlos Duarte.

O acordo prevê também a manutenção das actuais instalações, em Santos.

O reitor da Universidade Europeia considera esta fusão “vantajosa” para ambas as instituições, sobretudo porque permite a partilha de docentes que, até agora, trabalhavam exclusivamente no IADE ou na Europeia. “Vai ser possível uma interligação dos cursos de Design com outras áreas de conhecimento que até agora não existiam no IADE”, ilustra aquele responsável.

No entanto, João Proença garante que “não haverá qualquer dispensa de funcionários, nem docentes nem não docentes”, em resultado desta fusão. Mais: “A integração do IADE na Universidade Europeia vai permitir potenciar sinergias e projectar, nacional e internacionalmente, uma instituição de prestígio, que se apresenta com um modelo de ensino diferenciador.”

O IADE foi fundado, em Lisboa, em 1969. Foi a primeira escola superior de Design no país, oferecendo formação nas áreas de Design, Artes e Comunicação, Marketing, Publicidade e Fotografia. Com a sua integração, cresce em 25% o total de alunos inscritos na Universidade Europeia, totalizando agora 6000, entre licenciaturas, mestrados, doutoramentos e formações não conferentes de grau superior. O número de trabalhadores ascende agora a 460.

As duas instituições pertencem ao grupo Laureate, uma das maiores redes internacionais de ensino superior presente em 25 países e com mais de um milhão de alunos. Os norte-americanos chegaram a Portugal em 2011, tendo adquirido o ISLA Lisboa, posteriormente transformado na Universidade Europeia. Quatro anos depois, o grupo privado voltou a investir no país com as aquisições do IADE e também do Instituto Português de Administração de Marketing (IPAM).

Fundado em 1984, o IPAM está presente em Lisboa, Porto e Aveiro e é especializada no ensino de Marketing. Ao contrário do que aconteceu com o IADE, não está neste momento nos planos da Europeia uma fusão. A instituição é formalmente um instituto politécnico, o que impossibilita uma fusão sem uma alteração estatutária mais profunda.

Notícia corrigida às 9h30. A fusão já foi validada pelo Governo, ao contrário do que se dizia inicialmente, só não foi ainda publicada em Diário da República