Esquerda aprova aumento de seis e dez euros para as pensões em Agosto

PCP vota contra proposta do CDS que pretendia um aumento de dez euros para todas as pensões.

Foto
Rui Gaudencio

As bancadas do PS, BE e PCP aprovaram a norma que atribui uma actualização extraordinária de dez euros às pensões até aos 628 euros e de seis euros às pensões mínimas, a partir de Agosto do próximo ano. A alteração ao Orçamento do Estado para 2017 em torno das pensões mais baixas, que foi objecto de consenso entre os três partidos à esquerda, registou a abstenção do PSD e do CDS durante a votação na especialidade, na tarde desta quinta-feira, no Parlamento. 

A proposta do PSD que pretendia que a actualização extraordinária aos pensionistas fosse aplicada já em Janeiro de 2017 foi rejeitada pelos votos contra do PS, BE e PCP. O CDS absteve-se. Foi também chumbada a intenção da bancada comunista de uma actualização extraordinária de dez euros para todas as pensões até aos 628 euros, ou seja, com o limite máximo de 1,5 vezes o valor do Indexante dos Apoios Sociais. O PCP, por seu turno, votou contra uma proposta do CDS para um aumento de dez euros para todas as pensões até aos 628 euros.

As bancadas à esquerda também chumbaram as propostas sociais-democratas sobre a gestão e transparência do sistema de Segurança Social.