Cluster de smart cities junta 50 entidades em prol "de um país inteligente"

O cluster junta 50 entidades entre empresas multinacionais, pequenas e médias empresas, startups, universidades, politécnicos, centros de investigação, associações e incubadoras.

Foto
Renato Cruz Santos

Está em fase de criação o Cluster Smart Cities Portugal, que pretende actuar como estratégia colectiva entre empresas, centros de conhecimento e inovação em matéria de cidades inteligentes. O anúncio foi feito esta sexta-feira, ao PÚBLICO, por Catarina Selada, do centro de inovação INTELI.

O cluster junta 50 entidades entre empresas multinacionais, pequenas e médias empresas, startups, universidades, politécnicos, centros de investigação, associações e incubadoras.

A criação deste núcleo de concentração de empresas, centros de conhecimento e inovação resulta da aprovação de uma candidatura feita aos Clusters de Competitividade, no âmbito da política nacional de clusterização. Dentro das “próximas semanas” estará criada a associação privada sem fins lucrativos que irá gerir o cluster, adiantou Catarina Selada. Associação que depende da aprovação do Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação (IAPMEI).

Oracle, Brisa, Siemens, Compta, Ubiwhere, Follow Inspiration, Instituto Politécnico de Viseu, Instituto Politécnico de Bragança, Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, Universidade do Minho, Associação Portuguesa do Veículo Eléctrico, a DNA Cascais, UPTEC e a Startup Lisboa são algumas das entidades que integram o cluster. Depois de reunir este núcleo fundador, haverá espaço para novas adesões, refere Selada.

Um dos objectivos deste núcleo é “afirmar Portugal como um país inteligente. é afirmar Portugal como um país inteligente. Apresentar o país como um palco onde se podem testar e experimentar tecnologias, produtos e serviços de inteligência urbana em contexto real, sempre com o objectivo de promover a capacidade de inovação e de internacionalização das próprias empresas”, afirmou a directora da Unidade de Cidades da INTELI.

O Cluster Smart Cities Portugal espera a abertura de financiamento específico para clusters, no âmbito do Portugal 2020, para efectuar uma candidatura.

Em matéria de cidades inteligentes, existe no país, desde em 2013, a Smart Cities Portugal, uma plataforma colaborativa informal que integrava empresas, universidades e as cidades. Um ano depois, surgiu a Rede Nacional de Cidades Inteligentes - Rener Living Lab, definida como um laboratório de soluções inovadoras para a vida urbana. Conta hoje com 124 cidades.