Quando a violência lhes bate à porta

Fotogaleria

"A vida deles é um fluxo", descreve Phil Moore na sinopse do conjunto de imagens que captou na República Democrática do Congo, que intitulou de "Nightwalkers". "A população do leste do Congo é frequentemente desenraizada e forçada a abandonar as suas casas." As migrações nocturnas que Moore documentou decorreram aquando a rebelião dos "M23", entre 2012 e 2013. "Combates entre forças governamentais e rebeldes deixaram para trás um rastro de destruição e desastre humanitário. A população estava em constante movimento, abandonando vilas destruídas pela frente de combate - também esta em constante mudança. Para muitos, esta não foi a primeira vez que tiveram de fugir, nem a primeira vez que tiveram de deixar as suas casas e pertences." As imagens de Phil Moore diferem radicalmente daquelas apresentadas nos noticiários, que retratam largos grupos de gente em marcha. A desorientação e a solidão estão em evidência nas imagens e sublinham a incerteza que se sentia sobretudo durante a noite, altura em que a ameaça de grupos armados entrarem numa vila era mais premente. "Nightwalkers" está patente na segunda edição da exposição anual de fotojornalismo Sintra Press Photo até dia 4 de Dezembro, no MU.SA (Museu das Artes de Sintra). No local estão também expostos os trabalhos dos fotojornalistas Mário Cruz e Dominic Nahr, anteriormente publicados no P3.