DR
Foto
DR

Super Flip "testa ao máximo a rapidez dos teus dedos" e não só

É um jogo de arcada e o objectivo é combinar formas e cores. Disponível para iOS e Android, o Super Flip é gratuito

“Divertido”, “com um ritmo acelerado”, “uma série de temas e um estilo bem colorido”, “é um exercício perfeito para o cérebro e pode ser bem viciante”. É assim descrito o Super Flip, um jogo de arcada português que tem como objectivo combinar formas e cores.

O jogo é um projecto de André Santos e Tânia Carvalho, que têm em comum o interesse por videojogos. “A nossa ideia era fazer um jogo muito simples e tentar lançá-lo”, diz André. O Super Flip, inspirado nos jogos Candy Crush Saga e Quem é Quem?, tem uma figura principal, a chamada peça líder, com uma cor e uma forma específicas e estas devem ser depois associadas a figuras semelhantes que surgem numa grelha com nove peças. “Podem aparecer dois triângulos verdes e temos de seleccioná-los na grelha o mais rápido possível porque o tempo é muito curto, o que torna o jogo mais aditivo”, explica ao P3 o também criador da plataforma BeatWhale, um Spotify com vídeos.

Basta um jogador carregar na figura errada para perder a partida, mas, se acertar, todas peças vão virar e dar lugar a uma grelha com novas figuras. Isto acontece sucessivamente sempre que se avança um nível, daí o nome do projecto. “Super é a pessoa que consegue dominar o jogo e Flip é o que acontece às peças quando rodam 180 graus”, refere André Santos. Trata-se de um jogo sem um nível máximo, mas uma das vantagens do Super Flip é a mudança do grafismo. O jogo tem 22 temas à disposição dos jogadores, podendo passar por formas ligadas ao cinema como balde de pipocas ou bilhetes até formas de instrumentos musicais ou de peças de fruta.

Os fundadores do estúdio criativo The One Pixel demoraram dois meses a concretizar o Super Flip, um jogo para todas as idades. “Normalmente, este tipo de jogos é muito orientado para crianças, em que mostramos uma forma ou uma cor e dizemos para procurar peças semelhantes numa grelha, mas, neste caso, um temporizador e gráficos aliciantes fazem com que o jogo seja orientado para todas as idades”, diz André Santos.

Aqui o objectivo é acumular o maior número de pontos, mas André Santos garante que “se fizerem uma pontuação acima de 100, já podem sair realizados porque é uma óptima pontuação”. A dificuldade também aumenta a cada nível: “Quanto maior a pontuação mais difícil se torna o jogo porque o tempo é menor. Até o ritmo da música aumenta e, por isso, torna-se mais difícil para o jogador concentrar-se e estar atento à peça líder, de maneira a fazer as associações correctas de cada cor e forma”.

No entanto, se a velocidade impedir de dominar a aplicação no modo clássico do jogo, existem ainda outros dois modos. O zen é indicado para pessoas que gostam de jogar com mais calma, é um modo para relaxar e pode-se fazer uma pontuação infinita. Já o modo arcada, com bombas que podem rebentar com uma jogada em falso, é o modo mais frenético e que exige maior concentração.

Lançado no mercado a 27 de Outubro, o Super Flip foi testado por cerca de 1200 pessoas. “O jogo está a ser muito bem recebido. No entanto, é difícil chegar ao mercado internacional para chamar mais a atenção”, resume André Santos, garantindo que o projecto vai continuar a ser desenvolvido. “Desde o lançamento temos implementado algumas novas características e já estamos a pensar em temas para o Natal”.

Disponível para "download" gratuito no Google Play e na App Store, a aplicação pode ser instalada em sistemas móveis iOS e Android.