Torne-se perito

PSD pede conferência de líderes extraordinária por falta de dados no OE

Em falta, segundo o PSD, está um quadro com os dados da execução orçamental de 2016.

Foto
Leitão Amaro acusa o Governo de não ter dado toda a informação Nuno Ferreira Santos

A bancada do PSD vai pedir uma conferência de líderes urgente por ainda não ter recebido os dados sobre despesas e receitas de 2016 que deveriam constar na proposta de Orçamento do Estado (OE) para 2017. O vice-presidente da bancada António Leitão Amaro reiterou à agência Lusa que não há condições para o início dos trabalhos parlamentares sem a informação que sempre constou do relatório do OE. 

A informação foi pedida na passada terça-feira durante uma audição ao ministro das Finanças, Mário Centeno, e um dia mais tarde solicitada em plenário ao presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, num requerimento assinado também pelo CDS. Os sociais-democratas tomaram uma posição de força e disseram que, caso os dados não chegassem entretanto, a bancada não estaria em condições para iniciar a discussão sobre o OE. Esta terça-feira já está marcada a primeira audição, no âmbito do OE, do ministro das Finanças, Mário Centeno.

Em falta, segundo o PSD, está um quadro com os dados da execução orçamental de 2016 – que pode ser actualizado até Setembro – e com a estimativa até ao final do ano relativamente às contas das Administrações Públicas. De acordo com os sociais-democratas, os dados que constam do relatório do OE estão desactualizados e não permitem o escrutínio realista das dotações em cada ministério. A conferência de líderes ordinária só está marcada para a próxima semana, dia 2 de Novembro. 

Sugerir correcção