Torne-se perito

Vai nascer a maior tabaqueira do mundo

British American Tobacco oferece 43 mil milhões de euros para concluir compra da Reynolds American.

Foto
A Dunhill é uma das marcas da British American Tobacco AFP/CARL DE SOUZA

A tabaqueira britânica British American Tobacco (BAT) anunciou nesta sexta-feira uma oferta de 47.000 milhões de dólares (43.135 milhões de euros) para comprar os restantes 57,8% da norte-americana Reynolds American.

Num comunicado enviado à Bolsa de Londres, a BAT, que já detém cerca de 42% da tabaqueira norte-americana e fabricante das marcas Dunhill ou Lucky Strike, explicou que a proposta de aquisição da tabaqueira Reynolds, que fabrica a marca Camel, seria estruturada numa combinação de acções e cash [dinheiro].

Assim, a BAT pagaria 24,13 dólares em dinheiro e 0,5502 em acções próprias por cada título da Reynolds, valorizando cada acção da norte-americana em 56,50 dólares, mais 20% do que a cotação a que terminou em 20 de Outubro.

A operação equivale a 27.000 milhões de dólares em acções da BAT e 20.000 milhões de dólares em cash, indicou a British Imperial Tobacco.

A fusão das duas empresas, que deverá ser aprovada pelo Conselho de Administração da norte-americana e dos respectivos accionistas, originará a maior tabaqueira cotada do mundo.

A BAT adquiriu uma participação de 42,2% da Reynolds em 2004 com a fusão da subsidiária norte-americana Brown & Williamson, e em 2014 investiu 4700 milhões de dólares adicionais para manter a participação, depois da Reynolds se ter fundido com a Lorillard.

O administrador-delegado da BAT, Nicandro Durante, afirmou nesta sexta-feira que depois daqueles primeiros passos, a aquisição da totalidade da Reynolds é "a progressão lógica da relação e oferece a todos os accionistas uma participação numa empresa tabaqueira e de produtos de nova geração e verdadeiramente global".

A BAT, segunda maior tabaqueira do mundo em quota de mercado, possui actualmente 200 marcas, que comercializa em cerca de 200 mercados e emprega 50.000 pessoas, enquanto a Reynolds emprega cerca de 5000 trabalhadores nos Estados Unidos.

No comunicado, a British Imperial Tobacco também informa que nos nove primeiros deste ano a facturação aumentou globalmente 8,1% a taxas de câmbios constantes e 10,2% se se tiver em conta a recente depreciação da libra esterlina.

O volume de cigarros produzido por subsidiárias da BAT nos primeiros nove meses deste ano cifrou-se em 497.000 milhões.

Depois do anúncio desta operação, as acções da BAT na Bolsa de Londres estavam a subir 3,49%.

Sugerir correcção