Steve Halama/Unsplash
Foto
Steve Halama/Unsplash

OCDE procura jovens economistas e analistas políticos

Programa Jovens Profissionais da OCDE tem 20 vagas para economistas júnior ou analistas políticos. Salário base mensal começa nos 4.430 euros e candidaturas terminam a 24 de Novembro

Já estão abertas as candidaturas ao Programa Jovens Profissionais da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), com sede em Paris, que visa recrutar economistas júnior ou analistas políticos. Em causa estão 20 vagas para projectos com a duração de dois anos e ligados a crescimento verde, governação, desenvolvimento e inovação e estratégias de emprego.

Para poderem concorrer a este programa, os interessados devem ter nascido após 1 de Janeiro de 1981 (inclusivé) e pertencer a um país membro do OCDE. O candidato ideal, lê-se no anúncio oficial, deve ter no currículo um mestrado e “no mínimo dois anos de experiência profissional em áreas afins”, além de interesse pelos objectivos da OCDE e “aptidões analíticas e conceptuais que permitam contribuir para os estudos/relatórios da organização”.

A fluência escrita e oral numa das duas línguas oficiais da OCDE — o inglês e o francês — é também fundamental e o conhecimento de outras é uma vantagem.

O salário base mensal começa nos 4.430 euros, “acrescidos de subsídios e isentos de imposto”.

As candidaturas estão abertas até 24 de Novembro e podem ser validadas online. Os candidatos pré-seleccionados têm pela frente um teste, em Dezembro próximo, e uma possível entrevista. A integração no Programa Jovens Profissionais da OCDE está agendada para o Verão de 2017.