Câmara de São Brás de Alportel quer centro de reabilitação a funcionar em pleno

O espaço não está funcionar a 100%, tendo algumas camas de internamento fechadas e registando-se a falta de médicos nas consultas de ambulatório.

Foto
NFACTOS/FERNANDO VELUDO

O presidente da Câmara de São Brás de Alportel defendeu nesta segunda-feira o funcionamento pleno do Centro de Medicina Física e Reabilitação (CMFR) do Sul, independentemente do modelo de gestão escolhido pelo Governo.

“Para nós, não está em causa o modelo de gestão, mas sim a forma como está a funcionar”, disse Vítor Guerreiro à Lusa após uma reunião sobre esta matéria com o deputado João Vasconcelos, eleito pelo distrito de Faro.

Aquele responsável municipal foi o autor da moção “Recuperar o pleno funcionamento do Centro de Medicina Física e Reabilitação do Sul”, que apontava como motivos de preocupação a falta de profissionais, medicamentos e equipamentos naquele centro e que foi aprovada, em Setembro, por unanimidade pelos 16 autarcas algarvios na Comunidade Intermunicipal do Algarve.

O presidente da Câmara de São Brás de Alportel sublinhou que, apesar dos tratamentos realizados no centro serem de excelência, o espaço não está funcionar a 100%, tendo algumas camas de internamento fechadas e registando-se a falta de médicos nas consultas de ambulatório.

A Administração Regional de Saúde do Algarve assumiu a gestão do Centro de Medicina Física e Reabilitação do Sul em Novembro de 2013, após a cessação do contrato de gestão com a GP Saúde – Sociedade Gestora do Centro de Medicina e Reabilitação do Sul, SA.

“Continuamos a defender que o modelo [de gestão] fique na esfera pública e o senhor ministro também já nos tinha dado essas garantias”, disse à Lusa o deputado João Vasconcelos.

Vítor Guerreiro adiantou que na passada semana foi informado pelo Ministro da Saúde de que o modelo de gestão do CMFR-Sul vai ficar definido até ao final do ano e que, em breve, serão abertos procedimentos para a colocação de médicos e enfermeiros.

Segundo o autarca, o ministro ordenou a aquisição imediata de equipamento de desgaste rápido e pediu o levantamento de todas as necessidades existentes no CMFR-Sul para que possam ser suprimidas.

O Centro de Medicina Física e Reabilitação do Sul, instalado no antigo sanatório de São Brás de Alportel, abriu ao público em Abril de 2007 e serve os distritos de Beja e de Faro, sendo o seu acesso feito através de referenciação do Centro Hospitalar do Algarve e do Centro Hospitalar do Baixo Alentejo.

Além do serviço de saúde prestado aos utentes que ali se deslocam, Vítor Guerreiro sublinha que aquele centro prestigia o concelho e tem impacto económico.