Nobel da Economia para Oliver Hart e Bengt Holmström

Academia sueca premeia contributos dos dois economistas na área da teoria dos contratos

Fotogaleria
Academia anunciou esta segunda-feira os dosi vencedores do Nobel da Economia AFP/JONATHAN NACKSTRAND
Fotogaleria
Bengt Holmström, do MIT Reuters/LEHTIKUVA

Oliver Hart, da Universidade de Harvard, e Bengt Holmström, do MIT, são os vencedores do prémio Nobel da Economia de 2016, anunciou esta segunda-feira a Academia Real Sueca de Ciências.

O prémio (que tem como designação oficial Prémio do Banco da Suécia para as Ciências Económicas em Memória de Alfred Nobel) foi atribuído este ano devido ao trabalho dos dois economistas na área dos contratos. “[O seu trabalho] constitui a base intelectual para o desenho de políticas e instituições em muitas áreas, da legislação relativa a falências até às constituições políticas” afirmaram os responsáveis da Academia na cerimónia de anúncio dos vencedores.

A teoria dos contratos debruça-se sobre questões como a de saber que tipo de incentivos é mais eficaz para as duas partes quando estas assinam um contrato entre si. Um dos exemplos está nos contratos de trabalho, em que uma das escolhas que tem de ser feita é a de atribuir ou não bónus por conta do desempenho do funcionário.

Oliver Hart é britânico e Bengt Holmström finlandês, mas os dois economistas residem nos Estado Unidos, onde têm realizado a sua investigação.