Prostitutas do Porto convidadas a mudar de vida

Associação portuense fornece apoios às prostitutas que optarem por outro modo de vida

As ruas em redor da estação de São Bento vão ser visitadas por elementos da associação "Palavras Inquietas"
Foto
As ruas em redor da estação de São Bento vão ser visitadas por elementos da associação "Palavras Inquietas" Hugo Santos

A associação "Palavras Inquietas" vai realizar na noite de segunda-feira uma acção junto de prostitutas do Porto, sensibilizando-as para apoios que lhes pode proporcionar se optarem por alternativas ao seu modo de vida, disse fonte da instituição.

"Depois de uma primeira acção em Maio em que não conseguimos o que nos propusemos atingir, ou seja, tirar mulheres da prostituição, a ideia agora é mostrar os apoios que elas e as suas famílias podem encontrar na associação", afirmou nesta quinta-feira à Lusa Catarina Torres, técnica social da "Palavras Inquietas", uma instituição nascida no Porto em 2015.

Percorrendo as ruas periféricas à estação de São Bento e seguindo depois pela Rua de Gonçalo Cristóvão e pela Avenida da Boavista, a equipa de 12 elementos da "Palavras Inquietas", entre voluntários, membros da direcção e utentes da associação, vai mostrar e falar sobre os diversos apoios à disposição.

"Vamos conversar com elas, saber como é o seu quotidiano, se têm família, filhos, se há perspectivas de saírem dessa vida e, ao mesmo tempo, dizer-lhes que temos apoio alimentar, explicações para os filhos e que fazemos a procura activa de emprego", sintetizou Catarina Torres.

"Se neste projecto conseguirmos que uma mulher abandone a prostituição e passe a receber o nosso apoio já será fantástico", frisou a responsável.

A associação "Palavras Inquietas", que no final de 2015, arrendou uma casa para albergar três pessoas, que viviam na rua, abriu uma Loja Social no Porto com o objectivo de angariar fundos para abrir outra casa até ao final do ano destinada aos sem-abrigo.