Credores reclamam às empresas do Grupo Espírito Santo 7900 milhões

Foram apresentadas 1180 reclamações de créditos.

O valor reclamado pelos credores às empresas Espírito Santo International e Rio Forte, do Grupo Espírito Santo (GES), era de cerca de 7900 milhões no final de agosto, segundo o relatório dos curadores das insolvências destas sociedades.

De acordo com o documento, datado de 16 de Setembro, foram apresentadas 1180 declarações a reclamar créditos da Espírito Santo International (ESI), no montante total de 4770 milhões de euros, e 1390 da Rio Forte Investments, no montante de 3160 milhões de euros.

No total, são reclamados 7930 milhões de euros e o valor aumentou face a Abril, quando, segundo o relatório dos curadores divulgado na altura, os credores exigiam cerca de 7300 milhões de euros.

No relatório, os curadores das insolvências das empresas do GES informam também que o processo de venda da Companhia Brasileira de Agropecuária “está em curso” e que a venda das participações da sociedade Herdade da Comporta e do fundo imobiliário a ela ligado será realizada “em breve”.

Além disso, o processo de venda da participação maioritária da sociedade Paraguay Agricultural Corporation está em preparação, indicam os curadores. “Prevê-se que o lançamento do processo ocorra nos próximos meses”, lê-se no relatório.

Sugerir correcção