Martim Aguiar é o novo seleccionador nacional de râguebi

O antigo técnico do Direito assinou um contrato válido para os próximos três anos e vai estrear-se em Novembro, na Suiça

Luís Cassiano Neves e Martim Aguiar
Foto
Luís Cassiano Neves e Martim Aguiar Foto: Miguel Rodrigues

Martim Aguiar foi nesta terça-feira apresentado como novo seleccionador nacional de râguebi de XV e mostrou-se "preparado e entusiasmado" para a nova etapa da carreira, com o objectivo de assegurar a presença de Portugal no Mundial de 2023.

"Tenho prazer de trabalhar naquilo de que gosto e onde cresci, que foi nos campos de râguebi. É uma honra enorme poder representar o râguebi português ao mais alto nível. Sei bem da responsabilidade que me está encarregue e estou entusiasmado e preparado para este novo desafio", afirmou, em conferência de imprensa.

O ex-técnico do GD Direito, clube pelo qual se sagrou três vezes campeão nacional nos quatro anos em que liderou a equipa sénior do clube de Monsanto, assinou contrato para os próximos três anos e vai suceder ao escocês Ian Smith, que, por seu lado, subiu na hierarquia da Federação Portuguesa de Râguebi (FPR), sendo agora o director de todas as selecções nacionais.

No início de um novo ciclo, Martim Aguiar referiu que "todos os jogadores elegíveis e de qualidade serão opção para representar Portugal" e apontou a base que poderá ditar o sucesso do conjunto luso. "Os jogadores que estão cá têm a vantagem de trabalharem juntos e de se conhecerem melhor, enquanto os que estão fora têm a vantagem de competir a um nível mais elevado. A mescla destes dois mundos é que vai ditar o sucesso da selecção nacional", salientou.

Já o presidente da FPR, Luís Cassiano Neves, destacou o perfil de Martim Aguiar, considerando que o antigo jogador e técnico do GD Direito será fundamental para aproximar da federação dos clubes. "O perfil do Martim agrada-nos por várias razões. Tem resultados ao mais nível em Portugal, mas acima de tudo porque, além das competências tácticas, é um homem com competências humanas para aproximar cada vez mais a federação dos clubes", começou por dizer.

Por outro lado, o líder da FPR revelou que o grande objectivo desta direcção passa pela presença no Campeonato do Mundo de 2023. "Queremos estar presentes em 2023 e fazer algo de interessante e melhorar até 2019. O Martim vem sem a pressão imediata dos resultados, mas sabendo que temos de construir um projecto que pode já dar alguns frutos para 2019, mas com um foco muito grande em 2023", disse.

A estreia oficial de Martim Aguiar no comando da selecção nacional está agendada para 19 de Novembro, na Suíça, no primeiro jogo do Rugby Europe Trophy. Ucrânia, Moldávia, Holanda e Polónia são os restantes adversários de Portugal, sendo que o vencedor da competição terá direito a disputar um play-off de apuramento para o Mundial 2019, que será disputado no Japão.