Lily Tomlin, Nick Jonas e as mulheres trans de Cabo Verde nos 20 anos do Queer Lisboa

Festival anuncia programação completa da edição de aniversário, de 16 a 24 de Setembro. A abertura é com Absolutely Fabulous.

Fotogaleria
O fecho, a 24, será com Looking: The Movie, a longa-metragem que “fecha” o círculo narrativo da série televisiva do canal HBO sobre um grupo de amigos gay em São Francisco dr
Fotogaleria
Tchindas, de Pablo de Lara e Marc Serena, sobre as experiências da comunidade queer cabo-verdiana dr

Já sabíamos da retrospectiva dedicada a Derek Jarman e da abertura com a versão grande-écrã da série televisiva Absolutely Fabulous (ocasião única, pois o filme não deverá chegar à exibição comercial). Completa-se, agora, a programação da edição de aniversário do Queer Lisboa, que chega aos 20 anos de idade de 16 a 24 de Setembro – ao fim da tarde desta terça-feira a organização divulgou não apenas o programa completo de filmes como também os convidados e júris das secções competitivos.

O fecho, a 24, será com Looking: The Movie, a longa-metragem que “fecha” o círculo narrativo da série televisiva do canal HBO sobre um grupo de amigos gay em São Francisco, dirigida pelo seu criador Andrew Haigh (autor de Weekend e do aclamado 45 Anos). Fora de concurso, o Queer mostrará o controverso filme de Andrew Neel Goat, sobre as praxes universitárias, co-escrito por David Gordon Green, produzido por James Franco e com Nick Jonas no papel principal; ou a comédia Grandma, de Paul Weitz (Era uma Vez um Rapaz), com Lily Tomlin no papel de uma avó que ajuda a neta a financiar um aborto.

A concurso estarão 24 longas-metragens (repartidas pelas competições de Longa-Metragem, Documentário e Queer Art) e 35 curtas (Curtas-Metragens e In My Shorts, para filmes de escola). O destaque inevitável é Tchindas, de Pablo de Lara e Marc Serena, sobre as experiências da comunidade queer cabo-verdiana, enquanto na competição Queer Art veremos Jason and Shirley, de Stephen Winter, que encena a rodagem do documentário de Shirley Clarke Portrait of Jason; encontramos ainda duas curtas portuguesas na competição principal de curtas (Pedro, da dupla André Santos/Marco Leão, e Traça, de David Bonneville). Outro nome regular do Queer regressa este ano, o português radicado em Inglaterra António da Silva, que apresentará quatro novos filmes num programa “hardcore”.

Estes títulos juntam-se à já anunciada retrospectiva dedicada à figura central do cinema rebelde britânico que foi Derek Jarman, com a exibição de oito longas-metragens, 15 curtas e 14 telediscos realizados entre 1971 e a sua morte em 1994. Abrangendo filmes como o marco do movimento punk Jubilee (1977) ou a sua adaptação de A Tempestade de Shakespeare (1979), bem como telediscos realizados para os Smiths, Pet Shop Boys, Marianne Faithfull ou Orange Juice, a retrospectiva inclui ainda um programa de filmes da autoria de colaboradores regulares de Jarman (como John Maybury ou Cerith Wyn Evans) ou sobre o realizador, comissariado pelo programador do British Film Institute William Fowler.

A programação pode já ser consultada no site www.queerlisboa.pt