Colisão com carro dos bombeiros provoca sete feridos em Lisboa

Viatura capotou na avenida Almirante Reis após choque com um ligeiro de matrícula britânica.

Acidente ocorreu no cruzamento da Almirante Reis com a Febo Moniz
Fotogaleria
Acidente ocorreu no cruzamento da Almirante Reis com a Febo Moniz DR
Fotogaleria
DR

Um carro dos bombeiros capotou no centro de Lisboa, ao final da noite deste sábado, num acidente que envolveu um ligeiro de matrícula britânica. A colisão ocorreu no cruzamento da avenida Almirante Reis com a rua Febo Moniz.

Segundo disse à RTP um dos elementos do Regimento de Sapadores Bombeiros no local, o acidente deixou feridos cinco operacionais dos bombeiros, que foram transportados para o Hospital de São José, e dois civis que seguiam no outro carro envolvido. Um destes dois feridos seguiu para São José; o outro, para o Hospital da Estefânia.

Embora sem precisar o número de vítimas, fonte do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP disse mais tarde ao PÚBLICO, por telefone, que os feridos são todos ligeiros e que não inspiram cuidados de maior.

Mais de uma dezena de elementos dos bombeiros acorreram ao local, assim como agentes da PSP, que cortaram o trânsito na rua Febo Moniz – onde parou o carro dos bombeiros depois de capotar, em frente ao edifício do Banco de Portugal – e na Almirante Reis, no sentido Arroios-Intendente, na zona dos Anjos.

Aparentemente, o veículo ligeiro descia a rua de Angola, cruzando a Almirante Reis em direcção à Febo Moniz, quando chocou com o carro dos bombeiros, que desceria a avenida. O automóvel ficou com a frente desfeita. No entanto, tanto os elementos dos bombeiros como da polícia, ainda em averiguações, não avançavam qualquer possibilidade ao início da madrugada.

A colisão foi descrita no Twitter como um “mega-acidente” às 23h50 deste sábado. Menos de uma hora mais tarde, estava no local um reboque para retirar o ligeiro do meio do cruzamento. Simultaneamente, os operacionais dos bombeiros examinavam a viatura capotada para verificar a extensão dos danos e quando a poderiam retirar do local, onde se juntaram algumas dezenas de curiosos.