Marco Almeida já tem apoio da JSD para concorrer a Sintra

Várias forças políticas manifestaram desejo de apoiar a candidatura independente, mas os primeiros a avançar foram os jovens do PSD.

Foto
JSD de Sintra avança com apoio a Marco Almeida Fernando Veludo/NFactos

Marco Almeida, actual vereador independente da Câmara de Sintra, já havia declarado que em 2017 seria candidato ao lugar ocupado por Basílio Horta através do movimento por si criado - Sintrenses com Marco Almeida. Também já havia reconhecido ao PÚBLICO, no dia 1 de Julho, que tivera várias reuniões com representantes de outras forças políticas, como o Nós Cidadãos, o PSD, o MPT ou o CDS, para vir a obter o seu apoio nas urnas. Mas os primeiros a avançar foram os jovens sociais-democratas de Sintra.

“Mais do que um candidato vencedor, a JSD Sintra quer um candidato que respire Sintra, que conheça a sua realidade e as dinâmicas do concelho. Este candidato só pode ser Marco Almeida”, disse Andreia Bernardo, líder da JSD local, depois da reunião que aprovou por unanimidade o apoio a Marco Almeida como candidato à presidência da Câmara Municipal de Sintra nas eleições autárquicas de 2017.

Contactado pelo PÚBLICO, Marco Almeida disse que regista "com satisfação o apoio manifestado e as palavras de reconhecimento" que lhe são dirigidas e que "é com espírito de abertura" que acolhe os apoios que vai recebendo, quer sejam partidários ou independentes. "O concelho de Sintra precisa de uma alternativa à gestão municipal liderada pelo Dr. Basilio Horta. É preciso centrar as políticas municipais nos sintrenses e não nas contas bancárias da câmara", defendeu.

O agora independente foi número dois de Fernando Seara em Sintra durante 12 anos consecutivos (eleito pelo PSD), mas quando Seara chegou ao limite de acumulação de mandatos, em 2013, o partido preferiu avançar com Pedro Pinto, em vez de candidatar Marco Almeida. Foi nessa altura que nasceu o movimento de independentes, cuja criação acabou por implicar a expulsão de alguns militantes do PSD que integraram as listas desta plataforma, incluindo o histórico social-democrata António Capucho.

O bom resultado eleitoral obtido por Marco Almeida ajudou à vitória de Basílio Horta, por 1738 votos (mas igual número de mandatos), numa das mais entusiasmantes disputais eleitorais da noite de 29 de Setembro de 2013. Até ao momento, Basílio ainda não assumiu se será ou não candidato às próximas eleições locais.