Incêndios em Baião e Ponte da Barca mobilizam mais de 170 operacionais

Em Teixeiró, Baião as chamas estão a consumir uma zona de mato desde as 12h de domingo.

Foto
Rui Farinha/NFACTOS

Por volta das 14h, o comandante dos Bombeiros Voluntários de Santa Marinha do Zêzere, Márcio Vil, que está a coordenar as operações em Baião, disse ao PÚBLICO que a frente de incêndio que lavrava há mais de 24 horas na freguesia de Teixeira estava “controlada”.

Durante a manhã, uma frente de fogo aproximou-se de habitações na freguesia de Teixeiró, mas “em momento algum as populações estiveram em perigo”, referiu. 

Os incêndios de Baião, no distrito do Porto, e de Ponte da Barca, em Viana do Castelo, são considerados as ocorrências mais importantes até as 11horas desta segunda-feira, segundo o site da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC).

O incêndio de Viana do Castelo que deflagrou cera da 1h desta segunda-feira propagou-se ao concelho de Vila Verde, no distrito de Braga, informou o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Braga à agência Lusa. Segundo fonte daquele serviço da Protecção Civil, o fogo, que chegou a ter "duas frentes activas", tem agora "uma única frente, embora extensa". No combate às chamas estão envolvidos 80 operacionais, 26 viaturas e cinco meios aéreos de acordo com a ANPC.

O incêndio de Baião, na freguesia de Teixeiró, deflagrou no domingo pelas 12h e esta manhã ainda está a ser combatido por 93 operacionais com 27 viaturas e ainda um meio aéreo.

Por volta das 14h, o comandante dos Bombeiros Voluntários de Santa Marinha do Zêzere, Márcio Vil, que está a coordenar as operações em Baião, disse ao PÚBLICO que a frente de incêndio que lavrava há mais de 24 horas na freguesia de Teixeira estava “controlada”.

Durante a manhã, uma frente de fogo aproximou-se de habitações na freguesia de Teixeiró, mas “em momento algum as populações estiveram em perigo”, referiu. 

Segundo os mesmos dados existem mais 20 incêndios activos em Portugal continental. Os distritos com mais fogos activos são o da Guarda e de Vila Real. O primeiro conta com cinco incêndios envolvendo 87 operacionais, 23 viaturas e dois meios aéreos. O segundo totaliza quatro incêndios combatidos por 79 operacionais, 19 viaturas e um meio aéreo.

Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), vários concelhos dos distritos de Aveiro, Viseu, Guarda, Coimbra, Leiria, Castelo Branco, Santarém e Faro estão esta segunda-feira com risco máximo de incêndio e apenas dois concelhos de Portugal continental estão com risco reduzido de incêndio.

Texto editado por Pedro Sales Dias